Cristãos palestinos comentam sobre as dificuldades que passam no país

Líderes das igrejas na Palestina falam sobre dificuldade

Atualizado: Quarta-feira, 18 Abril de 2012 as 1:20

A Portas Abertas cristãos palestinos compartilharam as dificuldades que passam no país, alguns líderes afirmam que ficaram horrorizados com as falsas alegações que porta-vozes israelenses fizeram contra os cristãos palestinos nas últimas semanas, como o embaixador Michael Oren."Nós não estamos perplexos com seu posicionamento, ao defender o discurso oficial de Israel, mas pela forma como ele tem abertamente distorcido os fatos e a situação dos cristãos palestinos, que buscam a justiça e a paz",disse um deles.

Desde a ocupação israelense que começou em 1967, Israel confiscou milhares de hectares que pertenciam a cristãos e muçulmanos palestinos. Nas áreas metropolitanas de Jerusalém e Belém, famílias cristãs têm sido gravemente afetadas pela política de colonização israelense.

A população cristã cresceu significativamente em Israel nos últimos anos. Grande parte desse “crescimento”, tanto em Israel quanto na Palestina, é devido à imigração de estrangeiros. Considerando os inúmeros casos de abusos, se Israel continuar com suas políticas de confiscar terras e demolir residências, a comunidade cristã em Jerusalém irá diminuir drasticamente.

O culto, celebrado próximo às antigas oliveiras, não foi um momento para orar pelo “fim da perseguição feita pelos muçulmanos”, mas sim para que Israel não confiscasse as terras que pertencem a 58 famílias palestinas, o que seria uma perda inestimável para a população cristã local.

 

 

veja também