Cristãos protestam contra morte de adolescente

Cristãos protestam contra morte de adolescente

Atualizado: Terça-feira, 27 Abril de 2010 as 12

Centenas de cristãos protestaram contra o assassinato de Adil Masih, um cristão de 13 anos que morreu como resultado de um tiroteio entre dois grupos muçulmanos rivais no dia 23 de abril de 2010.

O tiroteio aconteceu em Dullay, um vilarejo na jurisdição da delegacia de Gajrakh, em Gujranwala, Paquistão, e o adolescente foi pego no fogo cruzado.

Quando foram informados sobre o acontecido, os manifestantes foram até uma rodovia na região e bloquearam todo o tráfego de veículos e também da linha férrea, pedindo que a justiça fosse feita para o adolescente.

A multidão estava calma até que a polícia atirou ao ar e lançou bombas de gás lacrimogêneo nos manifestantes. A polícia também utilizou cassetetes. Como resultado, cinco manifestantes ficaram feridos, incluindo dois jornalistas.

Fonts afirmaram que as agressões por parte da polícia enfureceu os manifestantes, e eles começaram a atirar pedras e tijolos nos veículos.

''Algumas mulheres ficaram inconscientes por causa do gás lacrimogêneo. Alguns policiais também ficaram feridos''.

Os oficiais da delegacia de Gajrakh disseram que as agressões continuaram por mais três horas antes de a polícia conseguir restaurar a paz e organizar o trânsito.

Mais tarde, altos oficiais da polícia garantiram aos cristãos que “a justiça seria feita” e que os assassinos de Adil Masih ''seriam encontrados, condenados e penalizados''.

veja também