Cuba: Pastores saem da prisão após queixas serem retiradas

Cuba: Pastores saem da prisão após queixas serem retiradas

Atualizado: Sexta-feira, 23 Outubro de 2009 as 12

Dois líderes batistas, presos no leste de Cuba por duas semanas, foram soltos depois que as acusações falsas de ?atividades financeiras ilegais? foram retiradas repentinamente.

O pastor Ruben Ortiz Columbie, 68, e Francisco Garcia Ruiz, 46, foram presos no dia 3 de outubro, enquanto distribuíam ajuda humanitária na província de Guantánamo (saiba mais). Os dois homens ficaram detidos na prisão de Santiago, e foram proibidos de receber outros líderes de igrejas. Somente os familiares mais próximos puderam visitá-los durante 20 minutos.

Esse caso veio como parte de uma grande deterioração da liberdade religiosa na ilha, sendo que diversos líderes religiosos têm sido alvos da repressão do governo. Em julho, o pastor Omar Gude Perez, líder nacional do Movimento do Ministério Apostólico, foi condenado a seis anos de prisão por ''falsificação de documentos e atividades econômicas ilícitas'' (conheça o caso), enquanto o reverendo Roberto Rodriguez, diretor nacional da Associação Interdenominacional de pastores e ministros evangélicos, foi ameaçado e submetido a uma série de procedimentos legais nos últimos 12 meses.

Há registros de mais de 30 pastores em todo o país que também foram presos em 2009.

O diretor nacional da CSW , Stuart Windsor, disse: ''Estamos muito alegres por saber que esses dois pastores foram libertos e estão novamente com suas famílias. Encorajamos o governo cubano a libertar o pastor Omar Gude Perez e a cessar a perseguição ao reverendo Rodriguez, assegurando que a liberdade religiosa seja respeitada para as pessoas de todas as religiões e em todo o país''.

veja também