Culto em residência é invadido e pastor é preso

Culto em residência é invadido e pastor é preso

Atualizado: Sexta-feira, 23 Abril de 2010 as 12

A rede de notícias Farsi (FCNN) relata que oficiais de segurança à paisana atacaram uma igreja doméstica em Karaj, no Irã, ameaçaram os membros da igreja, agrediram o pastor e o levaram para um local desconhecido.

A FCNN afirma que, na quarta-feira, 14 de abril de 2010, diversos oficiais de segurança à paisana, se apresentando como ''agentes do Ministério da Informação'', invadiram a casa de um pastor da cidade de Karaj, e depois de ameaçar os membros que estavam presentes lá, agrediram e prenderam o pastor Behnam Irani, e o levaram para um local desconhecido.

''Fontes na cidade de Karaj contam que aproximadamente 10 jovens se reuniram para confraternizar e praticar sua nova fé estudando a Bíblia, sem tratar nenhum assunto político quando o ataque ocorreu''.

''Depois de prender os cristãos, os oficiais forçaram todos a responderem um questionário sobre como eles se haviam se tornado cristãos e quem os havia batizado. Além disso, todos os cristãos foram  informados de que estavam em uma reunião ilegal e que poderiam ser intimados para interrogatórios''.

No mesmo dia, após esse incidente, os oficiais entraram na casa de Behnam Irani e confiscaram a maior parte de seus pertences, incluindo fotos, câmeras, computadores, CDs, DVDs, Bíblias e outros impressos.

''A esposa do pastor Behnam Irani, quando voltou para casa, percebeu que a fechadura principal estava quebrada e a casa estava uma bagunça. Ela pensou que ladrões teriam entrado na casa e roubado os objetos, mas testemunhas a contaram sobre a invasão''.

''Apesar de muitas tentativas, a família do pastor Behnam não conseguiu obter nenhuma informação sobre o paradeiro de seu ente querido. Parece que ele está em um centro de detenção localizado na região de Gohar-Dasht, na cidade de Karaj''. 

''Essa ação brutal e ofensiva, tomada pelo Ministério da Informação, que alega ter como objetivo proteger os cidadãos do país, é uma violação aos direitos de um cidadão e de sua família''.

veja também