Egito: Muçulmanos protestam contra reforma de igreja

Egito: Muçulmanos protestam contra reforma de igreja

Atualizado: Sexta-feira, 30 Outubro de 2009 as 12

Na tarde de terça-feira, 27 de outubro, um grupo de muçulmanos atacou a igreja de Saint George, no vilarejo de Nazlet Albadraman, no distrito de Mawas, província de Minya. O sacerdote e a congregação ficaram presos até que o líder do vilarejo os libertou, após ter dispersado o grupo de muçulmanos. O ataque foi motivado pela restauração da torre da igreja, para a qual a congregação tem permissão.

O pastor Habib Ghattas conta que o padre Serabamon ligou para ele de dentro da igreja, e pediu que ele contatasse as forças de segurança. ''Precisamos que eles venham agora e nos salvem da multidão''.

O grupo jogou pedras e destruiu as janelas da igreja, antes de vandalizar carros, lojas e casas de coptas. Uma mulher copta, Ayman Nada Landy, sofreu ferimentos graves na cabeça. As forças de segurança ainda estão no vilarejo para acalmar a situação e evitar outros ataques. O vilarejo também está sob toque de recolher.

A igreja Saint George, em Nazlet Albadraman, serve cerca de 5.000 coptas. Ele foi reformada há oito anos, com exceção da torre da igreja. Ela foi construída de tijolos muito frágeis, e era uma ameaça à vida dos freqüentadores. Após quatro anos de conflitos com as autoridades, a igreja conseguiu uma permissão para a reforma no início da semana. Assim que o documento foi entregue, a igreja demoliu a torre e começou a construir as fundações para a nova.

De acordo com o repórter da Free Copts (Coptas livres), Nader Shukry, o incidente começou às 20h da terça-feira, quando um muçulmano chamado Saber Ahmed Saleh permaneceu na frente da igreja e começou a gritar: ''Desse modo vocês causam revoltas sectárias. Vocês têm que interromper essa reforma''. A segurança da igreja não conseguiu fazer com que ele saísse. A situação começou a piorar quando os muçulmanos começaram a se reunir, gritar e atirar pedras na igreja, quebrando todas as janelas.

veja também