Eleição no Egito é adiada por pressão de cristãos

Presidente do Egito cede a pressão de cristãos

Atualizado: Terça-feira, 26 Fevereiro de 2013 as 1:51

 

mohammed
 
O presidente do Egito, Mohammed Morsi, que é muçulmano, tomou uma atitude positiva com relação ao pedido da Igreja Ortodoxa Copta, a igreja cristã nacional.
 
A data do início das eleições para a câmara Baixa do Parlamento foi adiada a pedido dos cristãos, pois ela coincidiria com um feriado sagrado, o que impossibilitaria a presença deles para votar.
 
Como confirmou bispo Morcos, alta autoridade da Igreja Copta, a realização das eleições em um feriado cristão "afetaria o porcentual de votos coptas".
 
Agora com a mudança, a votação deve começar no dia 22 de abril.
 
 
com informações de Cruzeiro do Sul

veja também