Eritreia: Mulheres cristãs são presas

Eritreia: Mulheres cristãs são presas

Atualizado: Quinta-feira, 10 Dezembro de 2009 as 12

Um grupo de 30 cristãs idosas, que estava orando em uma casa, foi cercado no último dia 05 pelas forças de segurança do governo da Eritreia, país ao nordeste da África. Elas chegaram a ser levadas para a delegacia de Asmará, capital do país.

A maior parte delas é associada à igreja Faith Mission (Missão de Fé), uma igreja evangélica com base metodista. Com cerca de 50 anos no país, a denominação se tornou alvo do governo após o surgimento de uma lei que obriga as igrejas a se registrarem.

Apesar da lei, a igreja não conseguiu se registrar, pois o governo permite apenas que três denominações existam legalmente: a Igreja Ortodoxa Eritreia, a Igreja Católica Romana e a Igreja Evangélica Luterana.

O líder da igreja ortodoxa ficou em prisão domiciliar durante anos, e há relatos de invasões em cerimônias cristãs, como casamentos. Isso mostra que até mesmo as igrejas registradas foram reprimidas pelo governo da Eritreia nos últimos anos.

Segundo fontes, é comum a tortura de cristãos na prisão. Eles ficam trancados em containeres ao ar livre, e enfrentam um calor insuportável, doenças e angústia. Diz-se que os containeres medem cerca de seis metros, e abrigam de 15 a 20 pessoas.

Fontes revelam que ocorrem muitas mortes de cristãos na prisão. Entre as últimas fatalidades, está a de Yemane Kahasay Andom, que morreu no dia 23 de julho na prisão de Mitire. Após ser torturado, ele contraiu malária, o que o levou à morte. Mais de 2.800 cristãos estão presos na Eritréia por causa de sua fé.

Imagem: Arca Universal

veja também