Estudantes de teologia continuam sem seminário na Indonésia

Estudantes de teologia continuam sem seminário na Indonésia

Atualizado: Terça-feira, 28 Dezembro de 2010 as 10:19

Dois anos e meio após um ataque islâmico num seminário na Indonésia, centenas de alunos continuam sem instalações definitivas. Eles ainda estão em abrigos temporários, pois o governo não os compensou pela perda dos oito edifícios.

Os alunos do Evangelical Theological Seminary (Setia) têm até o final deste mês para deixar o prédio e não têm nenhum abrigo alternativo definido. Ao mesmo tempo, a escola ainda discute com o governo de Jacarta sobre compensação dos edifícios.

Mais de 100 estudantes protestaram em frente ao Setia de Jacarta sobre compensação de sua propriedade que é esperado há mais de um ano. Eles reivindicam das autoridades o pagamento de 7.000 milhões de rúpias.

Com esses recursos, eles pretendem comprar um prédio para acomodar mil estudantes, que atualmente estão em abrigos improvisados em Jacarta. "Exigimos que o governador cumpra suas promessas imediatamente", disse o presidente dos estudante do Setia, identificado apenas como Suriedi.

No dia 25 de julho de 2008, um grupo de muçulmanos, que afirmava ser moradores, atacou o campus do seminário, deixando mais de mil alunos sem instalações e moradia.

Suriedi disse que os estudantes estão cansados da exploração e do abandono durante esses dois anos e meio. "Esse episódio interrompeu claramente o processo de aprendizagem", disse ele.

O reitor da Setia, reverendo Matheus Mangentang, disse que a recente reunião com o chefe do Serviço de Polícia Civil de Jacarta, Effendi Anas, ainda não havia produzido um acordo.  "Eles queriam pagar 5,3 milhões para os oito prédios de propriedade de Setia, enquanto nós queremos 7 milhões de rúpias", disse ele.

Em reuniões anteriores, Mangentang disse que lamentou que o governador de Jacarta não estava lidando com a questão diretamente, mas sim o tinha entregue para polícia. "Vamos continuar na luta, porque o prazo do contrato vence no final de dezembro. Devemos estender o período do contrato ou do aluguel que vai subir de 290 milhões de rúpias para 700 milhões de rupias".

O Governo Provincial de Jacarta afirmou ter alocado recursos no orçamento de 2009 para os edifícios do Setia. O vice-governador de Jacarta, Prijanto, disse, em fevereiro do mesmo ano, que pagaria os oito edifícios de acordo com preços de mercado.

Foto: Compass Direct

veja também