Eu não gostava de pobres, diz ex-paquito

Eu não gostava de pobres, diz ex-paquito

Atualizado: Terça-feira, 9 Março de 2010 as 12

Temperatura média de 65º C e pior IDH (índice de desenvolvimento humano) do mundo, segundo a ONU. Esse é o perfil do país que Alexandre Canhoni escolheu para viver com sua família. Atuando hoje como missionário no Níger, Alexandre viveu ainda jovem o sucesso. 

Aos 17 anos, Xand, como ficou conhecido, foi convidado para integrar o grupo de paquitos do programa "Xou da Xuxa" ou "Xou da Maria da Graça", como prefere chamar. "O nome dela é este, e aquele apelido, poucas pessoas sabem de onde veio e a verdade sobre isto. Então eu prefiro chamar as pessoas pelo nome", expressa Canhoni.

Mas, a fama e o aprendizado profissional contribuíram para uma personalidade egoísta e a aproximação de seitas. "Me considerava melhor do que os outros e era super egocêntrico". Xand envolveu-se com o satanismo; foi convidado a participar da Ku-Klux-Klan, organização racista dos Estados Unidos; e afirma que por mais de uma vez observou óvnis. 

Canhoni conta que seu processo de conversão foi trabalhoso. O ex-paquito chegou a queimar objetos que faziam parte de sua vida artística: "Eu tinha feito muitos pactos no tempo de satanismo para conquistar bens materiais. Quando aceitei a Cristo, tomei uma posição pessoal de desfazer de todas as coisas que eu tinha pactuado a satanás".

Convertido, o missionário relata que foi sensibilizado ao conhecer o continente africano: "Eu não gostava de pobres antes, e Deus mudou meu coração e me levou para a nação mais pobre do mundo. Desde a primeira vez que pisei os pés na África, fui impactado pela necessidade e decidi não cruzar os braços, mas fazer alguma coisa para ajudá-los".

No Níger, Canhoni fundou o ministério Guerreiros de Deus, que atua em nove cidades do Níger e conta com 35 missionários africanos e seis  brasileiros. Os projetos desenvolvidos pelo ministério englobam escolas; fundação de poços artesianos - em razão da escassez de água, já que apenas um rio corta o país que tem parte de seu território localizada no deserto do Sahara; construção de casas; fundação de um centro esportivo evangélico; alimentação mensal para 800 crianças; entre outras atividades.

Em entrevista ao   GUIAME.com.br , Xand falou sobre carreira artística e vida com Deus, conversão, como os Guerreiros de Deus prestam assistência social ao Níger, e como têm evangelizado em um país muçulmano. Confira:

Guia-me: O que a vivência no meio artístico trouxe a você que possa apontar como benefícios e malefícios?

Xand:   Graça e paz amados irmãos, então, posso apontar como benefícios o aprendizado profissional, tive contato com uma equipe profissionalmente capaz. Porém, os malefícios foram muito maiores, a fama e o sucesso nos afasta muito do que Deus tem para nós e expressa a glória e o poder do homem e não de Deus. É algo muito perigoso. Na época, eu não tinha verdadeiros amigos, tudo era interesse, eu usava as pessoas e não me importava com ninguém a não ser comigo mesmo. Me considerava melhor do que os outros e era super egocêntrico.

Guia-me: Em sua opinião, é possível conciliar a carreira artística com a conversão ao Evangelho?

Xand:   Penso que um cantor que se converte continua sendo um cantor (artista), porém, ele precisa aprender a direcionar totalmente a glória para Deus. O que significa isto? Fugir desta coisa de autógrafos, fã-clubes, cachês etc. Penso que a fama e o sucesso atrapalham muito a vida cristã.

Guia-me: No site, que conta brevemente seu testemunho, há várias imagens de objetos sendo queimados, até mesmo um teclado. O que as fotos retratam?

Xand:   Eram objetos consagrados que eu tinha feito muitos pactos no tempo de satanismo para conquistar bens materiais. Quando aceitei a Cristo, tomei uma posição pessoal de desfazer de todas as coisas que eu tinha pactuado a satanás. Queimei tudo, após de um período de jejum parcial de 40 dias, e três dias absoluto.

Guia-me: Você relata que via óvnis e discos voadores. Como você compreende esses objetos hoje?

Xand:   Tive oito experiências nesta área, duas delas com minha família inteira no carro. Eu entendo hoje que eram demônios materializados.

Guia-me: Como surgiu o interesse em desenvolver um trabalho de assistência social e evangelização no Níger?

Xand:   Vejo que Deus me conduziu para o oposto, eu não gostava de pobres antes, e Deus mudou meu coração e me levou para a nação mais pobre do mundo. Desde a primeira vez que pisei os pés na África, fui impactado pela necessidade e decidi não cruzar os braços, mas fazer alguma coisa para ajudá-los. O Ministério nasceu da necessidade de levar o amor de Deus sem se fechar a placas denominacionais, mas pelo contrário, levar a mensagem da paz com a unidade da Igreja de Cristo Jesus. Defendemos o amor de Cristo e nosso alvo é viver o partilhar as necessidades entre irmãos.

Defendemos: A Paz, a justiça e a Verdade.

Nossa referência de amor encontra-se em:

1. I João 3.16-17: "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos. Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e ver a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o seu coração, como pode permanecer nele o amor de Deus?  Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade" - Demonstrar e viver o amor de Deus em ação.

2. Atos 2.42-47: "E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos" . Será que somos capazes de viver o verdadeiro cristianismo?

3. Mateus 25.42-45: "Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; sendo forasteiro, não me hospedastes; estando nu, não me vestistes; achando-me enfermo e preso, não fostes ver-me. E eles lhe perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, forasteiro, nu, enfermo ou preso e não te assistimos? Então, lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer". Que ao olhar para nosso próximo possamos enxergar um filho de Deus necessitando de nossa ajuda. 

Guia-me: Quais são as maiores dificuldades que você encontra para viver no Níger?

Xand:   A temperatura local, no verão pode chegar a 65°C, é muito quente e seco. A religião predominante é o islamismo e as pessoas sofrem muito. É muito difícil ver tantas pessoas doentes e famintas.

Guia-me: Onde você reside atualmente? Vive com sua família?

Xand:   Atualmente passo a maior parte do tempo fixo na África, especificamente no país Níger, pelo menos a metade do ano. O restante do ano passo viajando mobilizando, buscando ajuda para os projetos, para abertura de nossos projetos, buscando intercessores e missionários que queiram ir para o campo.

Guia-me: Como pregar o Evangelho em um país islâmico? Como é a perseguição religiosa nesse país?

Xand:   No Níger a perseguição é maior para os locais do que para os estrangeiros, mas já recebemos pedradas, ameaças etc. Não é fácil todos os dias ouvir as mesquitas tocando e todo mundo se dobrando voltado para Meca, mas o amor que Deus colocou em nossos corações nos dá forças para continuar lutando para que as pessoas possam conhecer o verdadeiro Deus que está vivo.

Realmente não foi nada fácil no início, houve perseguições, tanto de muçulmanos como até mesmo de cristãos [em tom de dúvida]. Algumas pessoas ficaram chocadas e ao mesmo tempo impactadas, pois não existe medo do islã, e isto é algo que não pode existir em nosso meio, pois quando eles descobrem que existe o medo, eles tomam conta e não deixam mais que os cristãos penetrem. Costumo dizer que existem muitas brechas, na muralha chamada Islã, e devemos e podemos penetrá-las, é o que temos feito ou tentado fazer diariamente, aumentar estas brechas e levar o Evangelho salvífico de Cristo.

Guia-me: Quantas pessoas atuam no Ministério Guerreiros de Deus?

Xand:   Atualmente somos em torno de 40 pessoas. Só no Níger somos 35 pessoas, seis brasileiros e o restante são parceiros africanos. Hoje contamos com diversos projetos em andamento, que vivem muitos deles pela fé. Estamos em nove cidades do Níger, com obreiros representantes do MGD: Niamey, Koira Tegui, Torodi, Mailo, Toudounounka, Tintabaradem, Terah, Giyaho Idi e Maradi. Nestas cidades temos obreiros locais, africanos, sustentados pelo MGD.

Guia-me: Você desenvolve um curso de libertação de crianças. Como você viu essa necessidade? Ela está relacionada a alguma experiência pessoal?

Xand:   Trabalhei muitos anos com satanismo, feitiçaria e com crianças. Hoje vejo muitas legalidades e como satanás investe nas crianças, isto traz a necessidade de abrirmos os olhos dos pais, pastores e igrejas para que possam dar o verdadeiro valor ao ministério infantil e também para que possamos livrar nossas crianças de mentiras do diabo, como brinquedos ligados à feitiçaria, espiritismo e ocultismo.

Guia-me: Qual o testemunho mais impactante que você recebeu com esse trabalho de libertação infantil?

Xand:   Uma menina de cinco anos em Portugal, que foi liberta após o curso de libertação, há muitos anos ela tinha manifestações demoníacas terríveis. Um outro testemunho foi em uma igreja em Curitiba que o pai depois de um mês me enviou um e-mail e disse que a filha tinha sido curada de epilepsia.

Guia-me: Como está hoje o Centro Esportivo Evangélico? Qual o propósito de estimular o esporte no Níger?

Xand:   Está funcionando depois de muitas lutas, o propósito primeiro é a evangelização. Depois é para que eles possam se sentir importantes, úteis e possam ter uma vida saudável.

Guia-me: E a escola? Como foi fundada?

Xand:   A Escola Kauna em Mailo, Níger, foi fundada no final de 2007 na necessidade de ajudarmos as crianças desta vila que foram expulsas da escola do governo, pois cantavam hinos cristãos, e eles não queriam crianças cristãs misturadas com as muçulmanas. Deus deu esta escola de presente para as crianças de Mailo.

Guia-me: Você tem um projeto de poços cartesianos. Como é a distribuição e qualidade da água no Níger?

Xand:   O Níger fica dentro do Deserto Sahara, muito difícil a água. No momento temos dois poços artesianos totalmente feitos pelo MGD e um poço reformado pelo MGD. É muito caro para furar poços aqui no Níger, tudo é muita exploração. Um dos poços foi contaminado e estamos tratando a água para que funcione melhor. O de Mailo está abastecendo no momento toda a vila. Aleluia!

Guia-me: Como o ministério angaria fundos? Como as pessoas podem colaborar?

Xand:   São diversos os projetos, são diversas as necessidades, com o pouco se pode fazer muito na vida de uma criança nesta nação. Vocês têm a oportunidade de mudar uma vida, e lhes digo que só os conhecendo pessoalmente para entenderem o tamanho da necessidade deles. Quando falamos da falta de perspectiva de vida, incluímos até mesmo pastores e obreiros, que vivem abaixo da linha da pobreza e miséria, muitas vezes não tendo o que comer ou beber por dias seguidos. Podemos falar com autoridade sobre isto, pois os conhecemos pessoalmente. Visitamos igrejas e mobilizamos recursos. Temos alguns poucos mantenedores fixos e algumas pessoas que esporadicamente ofertam. Para ajudar é só depositar na conta do Bradesco Ag 0095-7 - Conta 0126319-6 ou na conta do Unibanco Ag 0375 conta 144677-8.

Toda oferta é muito bem vinda e lembre-se: você pode transformar a vida de uma criança! Louvamos ao Senhor, pois até aqui Ele nos tem ajudado, sustentado, e se chegamos onde estamos, é porque Deus foi misericordioso conosco, jamais conseguiríamos sozinhos, dependemos de pessoas que diariamente oram por nós. Dependemos de pessoas que mensalmente sustentam a obra no Níger e na nossa vida também, dependemos da graça e misericórida de Deus, e a sabedoria também para administrar bem tudo que Deus tem colocado em nossas mãos: nossa oração é que nunca possamos desviar o caminho e propósito que Deus tem para nós.

Por Adriana Amorim

veja também