Evangelista é preso em Zanzibar, Tanzânia

Evangelista é preso em Zanzibar, Tanzânia

Atualizado: Segunda-feira, 23 Agosto de 2010 as 11:06

Um líder cristão foi preso enquanto em outra parte da ilha, universitários cristãos da Tanzânzia, área predominantemente islâmica da costa oriental da África, tiveram o direito de culto negado.

Fontes dizem que o evangelista Peter Masanja, um residente da cidade de Paje e membro da uma igreja Pentecostal em Zanzibar, foi preso por agentes de segurança em algum momento no começo de agosto.  No começo do ano, Masanja, teria convidado cristãos à sua casa, e teria feito parte de suas terras disponíveis para atividades da igreja. Os muçulmanos locais entenderam isso como um plano para estabelecer outra igreja ali, segundo fontes.

Os rumores irritaram residentes locais que proibiram qualquer atividade cristã.

"Após longos dias de busca, relatórios chegaram dizendo a esposa de Masanja que ele foi detido e preso em Kiliman." Relata uma fonte que pediu anonimato.

Pastores da Tanzânia, ilhas Zanzibar, procuraram se reunir com as autoridades sobre a prisão de Masanja, mas os funcionários informaram que a pessoa responsável pela prisão está ausente por negócios, diz o bispo Obeid Fabian, presidente de uma associação  de congregações conhecida como igreja fraterna.

"Pedimos orações por ele e sua família, para que ele seja liberto," diz Fabian.

A igreja enfrenta diversos desafios. Há restrições quanto a construção de prédios, a pregação aberta é ilegal e existe pouco tempo na televisão nacional para ir ao ar programas cristãos. Nas escolas de governo, apenas o conhecimento religioso islâmico é ensinado, não educação cristã religiosa.

veja também