Evangelistas mineiros levam apoio aos encarcerados e aos necessitados

Evangelistas mineiros levam apoio aos encarcerados e aos necessitados

Atualizado: Sexta-feira, 5 Novembro de 2010 as 8:29

Em Minas Gerais, na cidade de Ribeirão das Neves, o grupo de evangelização realiza um amplo trabalho dentro do sistema prisional. Os voluntários não medem esforços para levar a Palavra de Deus tanto para os detentos como também para os familiares dos presos.

Recentemente, o pastor Celso Araújo, responsável pelo trabalho evangelístico da cidade, realizou uma cerimônia de batismo para 40 presos do Presídio Inspetor José Martinho Drumond .  “Quando a pessoa se arrepende dos seus pecados e demonstra isso por meio do ato do batismo, é um sinal de que está entregando a vida para Jesus. Com isso, a sua antiga natureza é sepultada para dar lugar a uma nova vida com Deus”, explicou.

O método de evangelização em Minas Gerais é semelhante aos de muitos estados e até de outros países: pastores e bispos realizam programas de rádio e tevê, em que apresentam testemunhos de quem teve experiências com Deus. Nos presídios, a Palavra de Deus é constantemente transmitida aos encarcerados por meio do programa de rádio “Momento de Presidiário”, levado ao ar todos os dias das 20h as 20h30, pela rádio mineira Líder FM 99,9.

As famílias também têm especial atenção durante a reunião que acontece todas às quintas-feiras, às 18 horas, na Avenida Olegário Maciel, 1.206, Lourdes, antiga Catedral da Fé.

Ação Social Além das visitas em presídios, hospitais e asilos, o grupo também oferece apoio às comunidades carentes da região. Recentemente, os voluntários formados por obreiros, evangelistas e participantes do grupo “A Gente da Comunidade”, com o apoio da EBI (Escola Bíblica Infanto-Juvenil), se deslocaram ao bairro de Taquaril, na praça Ernesto Che Guevara, para realizar a Caravana da Solidariedade.

No evento, as pessoas que compareceram puderam utilizar diversos serviços oferecidos no local, como: atendimento jurídico e orientações quanto aos programas sociais; orientação espiritual e antidrogas; exercício de fisioterapia; aferição de pressão e medição de glicose; palestra sobre higiene bucal, hipertensão e diabetes; corte de cabelo; manicure; pedicure; além de diversas atividades para as crianças como, por exemplo, tênis de mesa e pintura artística, além da distribuição de algodão doce e pipoca. Ainda no encontro, as pessoas dançaram ao som do Grupo de Street Dance, e foram premiados com vários brindes. De acordo com o responsável pelo projeto no estado, pastor Daniel Chagas, o resultado foi altamente positivo. “Atingimos a nossa meta de despertar a cidadania da população quanto aos seus direitos. E não apenas isso, dentro das nossas possibilidades levamos o acesso a vários tipos de informações para todos”, finalizou.  

veja também