Ex-atleta alcança mais de 1.000 presos com o Evangelho: “O avivamento nascerá nas prisões”

Eddie Donnally teve um passado marcado pelo abuso sexual, drogas e homossexualidade. Depois de ter a vida transformada por Deus e se aposentar do jóquei, ele se tornou capelão.

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Segunda-feira, 9 Setembro de 2019 as 9:44

Depois de Eddie Donnally ter a vida transformada por Deus e se aposentar do jóquei, ele se tornou capelão. (Foto: CTN)
Depois de Eddie Donnally ter a vida transformada por Deus e se aposentar do jóquei, ele se tornou capelão. (Foto: CTN)

Eddie Donnally, um capelão de hospícios e hospitais ordenado pela Igreja do Evangelho Quadrangular, tem vivido uma vida incomum. 

O ex-atleta de jóquei estava preso ao crack, cocaína, ganância e sexo, mas foi libertado em uma cela de prisão na Califórnia (EUA) há quase 23 anos e está no ministério em tempo integral desde então.

Donnally compartilhou seu testemunho em uma dúzia de prisões da Flórida e Louisiana e irá contar sua história em outras penitenciárias até o final de outubro. Até o momento, sediado agora em Houston, ele falou em seis prisões para cerca de 1.000 presidiários. 

Dentre eles, pelo menos 150 entregaram suas vidas a Jesus Cristo, sendo uma média de 40 por evento, onde receberam orações por cura, renovação e direção ministerial.

Donnally, que tem um passado marcado pelo abuso sexual, também ministrou sobre cura nessa área para centenas de reclusos. No jóquei, ele fez cerca de 12.000 corridas e, desde que se aposentou, tem participado de vários programas de televisão nos EUA. 

Recentemente, ele deixou seu trabalho no Hospício Suncoast e no Sistema de Saúde BayCare para percorrer os milhares de quilômetros necessários para visitar 30 prisões do Texas.

Antes de sua conversão, ele viveu sete anos como bissexual e chegou a tentar suicídio, após ser pressionado pela culpa e vergonha do abuso sexual. Por causa disso, ele foi paciente em duas unidades de saúde comportamental. 

As estatísticas mostram que até 50% dos homens e 80% das mulheres nas prisões foram vítimas de abuso sexual quando crianças ou adolescentes. “Se eles forem reinseridos na comunidade sem lidar espiritualmente com a dor, a vergonha e a raiva que o abuso sexual produz, estou convencido de que suas chances de reincidência são muito maiores”, afirmou. 

“Até agora, várias pessoas falaram sobre seus abusos sexuais pela primeira vez e serão aconselhadas por seus capelães. Todos os participantes souberam que o perdão de Cristo pode curá-los e centenas oraram por cura”, contou.

“Acredito que as prisões são as igrejas maiores e mais espiritualmente maduras da América, e Cristo está me preparando para esta cruzada desde que eu fiquei com uma dúzia de prisioneiros em uma cela em 1996, e vi o que estou convencido de que era a glória da shekinah de Deus”, observa Donnally.

Ele completa: “Isso mudou minha vida para sempre, e eu espero que o próximo avivamento e derramamento do Espírito Santo nasça nas prisões da nossa nação. Eu não sou um pregador experiente, mas Deus me deu uma história para contar, e Ele tem o hábito de usar o mais improvável para realizar Suas obras mais poderosas”.

veja também