Ex-atleta usa o esporte como ferramenta missionária

Paulo Sérgio fala sobre os Atletas de Cristo

Atualizado: Terça-feira, 3 Abril de 2012 as 3:05

Paulo Sérgio soma diversas experiências e vitórias, retratada na vasta coleção de medalhas e taças conquistadas no futebol. Ele começou a carreira em 1983, jogando futebol pelo Corínthians ,foi por três vezes campeão no Corinthians paulista; foi emprestado ao Novorizontino, de onde saiu como vice-campeão paulista; na Seleção Brasileira, foi campeão do mundo em 1994. Jogando fora do Brasil, também arrematou diversas conquistas, como na Alemanha, onde brilhou pelo Bayer Leverkusen e Bayern de Munique. Jogou também na Itália. Depois de tanto tempo no futebol, ele recebeu o chamado para testemunhar de Cristo no mundo esportivo

Hoje é gestor esportivo, mora na Alemanha e desenvolve seu trabalho missionário na direção do Ministério Atletas de Cristo.

A revista Comunhão, Paulo relatou como usa o esporte como ferramente missionária. Leia alguns trechos da entrevista: 

Sobre os Atletas de Cristo

 "A Associação Atletas de Cristo (ADC) é um movimento integrado por atletas de várias denominações que existe para anunciar o evangelho por meio do esporte. É uma associação sem fins lucrativos, que sobrevive por meio de doações, realização de eventos esportivos e venda de produtos com a marca Atletas de Cristo"

O esporte como ferramenta 

"É uma poderosa ferramenta missionária, sem dúvida alguma. Hoje, existem três linguagens que são universais: a música, a arte e o esporte, sendo que o esporte tem um grau de aceitação muito maior do que os outros dois. Nós já levamos equipes de futebol-missionário a mais de 10 países, muitos deles fechados ao evangelho, porém abertos a brasileiros e ao futebol.  Já chegamos com o futebol-missionário em países como Mianmar, Malásia, Vietnã, Tailândia, Quênia, Uganda, Burundi, Madagascar e África do Sul. O mundo é aberto ao esporte, seja onde for, língua, raça, tribo ou nação, e isso abre um grande precedente à propagação do evangelho da salvação."


Preconceitos
Hoje nem tanto, porém no passado o preconceito era muito grande. Quando nossos fundadores deram o pontapé inicial foi muito difícil, a própria igreja não acreditava no esporte como uma ferramenta de evangelização, aliás não acreditava sequer que a prática esportiva era algo para "crente". Na atualidade, existem mais gozações do que o preconceito propriamente dito. Apesar dos tempos difíceis, nomes como João Leite, Baltazar e Alex Dias Ribeiro deram uma base sólida para a arrancada inicial do ministério Sem dúvida, estes foram os responsáveis por toda estrutura e alcance do ministério. Colocaram a "cara pra bater", insistiram, persistiram e hoje podemos celebrar pelas vidas alcançadas. Atualmente, graças ao empenho de vários atletas e seus testemunhos de vida cristã, o esporte já não é mais um tabu para a maioria dos cristãos. Além disso, a maioria das igrejas passou a aceitar que um cristão pode ser também um atleta.

Os frutos
"Podemos começar pelos nossos próprios fundadores, João leite, Baltazar, Alex Dias Ribeiro, a quem posteriormente se juntaram Jorginho, Silas, Paulo Sérgio e muitos outros. Muitos atletas, de muitas modalidades esportivas, muitas idades e muitos lugares, foram alcançados pela linguagem universal do esporte e, consequentemente, por Atletas de Cristo."


Como se tornar um Atleta de Cristo? 
"Hoje a associação é feita de forma bem simples: basta entrar no site e se cadastrar. Após o cadastro, sugerimos que participe em um de nossos Grupos Locais espalhados pelo Brasil e comece e interagir conosco. Aderindo à nossa visão, o atleta ou participante passa a ter a responsabilidade de dar um bom testemunho, a ponto de impactar a outro através da linguagem esportiva e do ambiente propício."
 

 

veja também