Exército nigeriano estaria ajudando muçulmanos contra cristãos

Exército nigeriano estaria ajudando muçulmanos contra cristãos

Atualizado: Segunda-feira, 5 Setembro de 2011 as 3:49

Extremistas muçulmanos, ajudados por pessoas alegadamente pertencentes ao exército nigeriano, mataram 24 cristãos este mês no estado central da Nigéria, Plateau, segundo informações da área.

Os ataques perpetrados em 11 de agosto na aldeia de Ratsa Foron e em 15 de agosto deixaram 6 pessoas mortas. Extremistas muçulmanos mataram nove membros de uma família cristã, juntamente com outro cristão, afirmam fontes.

“Eles estavam com uniformes do exército. Eu mesmo conheço alguns deles, pois vieram junto com os muçulmanos para nos atacar”, disse Nnji John, que perdeu sua família no ataque. “Eu posso jurar pelo Deus Todo-Poderoso que o ataque foi realizado com o apoio de soldados, pois eu os vi.”

Na comunidade de Chwelnuyap, em Jos, no dia 14 de agosto, extremistas muçulmanos mataram dois cristãos e feriram uma mulher, disseram moradores da área. Chwelnuyap confirmou os ataques feitos por muçulmanos em seu bairro no dia 14 de agosto. Ele disse que a Força Tarefa do Exército, que deveria protegê-los, não fez nada.

Segundo moradores, os residentes da área encontraram cartões de identificação de soldados com os muçulmanos que os atacaram e também reconheceram outras peças de seus uniformes como pertencentes ao exército.

Jonah Jang, governador da região, exigiu a retirada imediata do exército nigeriano da área, porque, segundo ele, os muçulmanos e o exército exerceram posições de violência contra os cristãos.

“Estou certo de que as forças armadas estão sendo poluídas com esta crise religiosa no país”, disse Jang. “Antes os soldados costumavam ficar mais no quartel, mas hoje as forças armadas começaram a tomar partido nesta crise religiosa. Se não lhes chamarem  a atenção, a ordem do país estará em perigo.”

Tradução: Lucas Gregório

veja também