Há 10 anos anunciando Cristo na Ásia

Há 10 anos anunciando Cristo na Ásia

Atualizado: Quarta-feira, 13 Julho de 2011 as 8:41

Foi em junho de 2001 que o missionário Jônatas Caldeira e sua família chegaram ao sul da Ásia. Era a realização de um sonho, após 13 anos de preparação no Brasil. Nesse país, cujo nome não pode ser divulgado por questão de segurança devido ao elevado risco de perseguição religiosa, permaneceram até 2007. Em agosto de 2008, a família Caldeira voltou à Ásia, desta vez para as Filipinas, onde se encontra até os dias atuais.

No primeiro período no Sul da Ásia os missionários trabalharam com estratégias para evangelizar jogadores de futebol. Com o apoio de atletas brasileiros, puderam levar a graça do Pai a jogadores hindus e muçulmanos. O ministério também era voltado para o cuidado pastoral dos brasileiros e suas respectivas famílias.

A partir de 2003 até 2007 os missionários direcionaram a obra para o ministério de treinamento de pastores e plantação de igrejas junto aos não-alcançados pelo Evangelho. O ministério de plantação de igrejas começou em outubro de 2005 com três pastores e hoje conta com oito obreiros e um supervisor. Esses nove pastores são missionários da terra da JMM, ou seja, são sustentados pelos cristãos que participam do Programa de Adoção Missionária (PAM). E desde 2005 mais oito pastores participam dos treinamentos. Como resultado, foram plantadas 45 comunidades cristãs (igrejas domésticas) nos últimos 6 anos e 850 pessoas aceitaram a Cristo, a maioria já foi batizada.

Ainda na chamada Janela 10/40 - faixa do planeta onde se encontram os povos menos evangelizados do mundo -, a família missionária iniciou seu trabalho em Manila, capital das Filipinas, em agosto de 2008. Mesmo assim, continuaram viajando para o campo anterior, uma vez por semestre, para treinamento de pastores e visitas às comunidades.

Nas Filipinas o ministério está direcionado também para a formação de líderes e plantação de igrejas. Mais de 50 batismos já foram realizados naquela região onde as pessoas são ensinadas, desde pequenas, a terem o coração fechado para o Evangelho.

Desde que chegou à Manila, o pastor Jônatas sempre teve o desejo de iniciar a plantação de uma igreja. Depois de conversar com o diretor da convenção batista local, ele descobriu que a região onde mora é a única que não tem uma igreja filiada à convenção. "A cidade de San Juan tem 17 bairros e, após visitarmos todos eles e orarmos, decidimos plantar a igreja no bairro chamado Little Baguio. Dedicamos o mês de maio para orações e em junho evangelizamos e iniciamos alguns estudos bíblicos", revela o missionário.

A família missionária, Pr. Jônatas e Juscelândia Caldeira e seus filhos Davi e Priscila (que não se encontram no campo) precisam de suas orações para que a obra de Deus continue nas Filipinas, bem como em seu primeiro campo, no Sul da Ásia.

"Para a glória do Senhor, o Evangelho esta sendo pregado em vilas onde Cristo nunca havia sido anunciado. Vidas estão sendo libertas de espíritos demoníacos, da idolatria, da feitiçaria, dos vícios, de toda a escravidão do pecado. Com a graça de Deus e das suas orações, apesar das perseguições aos crentes, as igrejas estão sendo estabelecidas e o Reino de Deus avança no Sul da Ásia", reconhece o pastor Jônatas.

veja também