História de médico cristão que faz 60 cirurgias por dia na África se torna documentário

Com muita dificuldade, o etíope Samuel Bora se tornou médico e decidiu voltar ao seu povo para servi-los.

Fonte: Guiame, com informações de Adventist ReviewAtualizado: sexta-feira, 14 de janeiro de 2022 19:33
Samuel Bora é o único oftalmologista para 3 milhões de pessoas. (Foto: Tropical Health Alliance Foundation).
Samuel Bora é o único oftalmologista para 3 milhões de pessoas. (Foto: Tropical Health Alliance Foundation).

Samuel Bora, um médico cristão decidiu gastar sua vida servindo ao povo da zona rural da Etiópia. Bora é o único oftalmologista para 3 milhões de pessoas, que não possuem acesso à saúde. 

Segundo o Adventist Review, a Etiópia possui uma das maiores taxas de cegueira na África e Samuel tem feito 60 cirurgias de catarata por dia, de forma gratuita. Na sala de cirurgia, o cristão viu seu trabalho transformar vidas, como a de uma mãe cega, de 23 anos, que nunca tinha visto seu filho, e uma criança que sofria de catarata traumática.

A história incrível de compaixão e abnegação de Samuel Bora se tornou documentário. “The End of Blindness” (“O Fim da Cagueira”, em português) vai contar a jornada do menino simples que conseguiu se tornar médico e voltou a sua terra natal para servir os mais necessitados.

A produção é dirigida pelo cineasta cristão AJ Martinson, que ficou impactado ao conhecer a história de Samuel. “Ouvi-lo explicar sua trajetória foi tão poderoso e comovente que percebi quase imediatamente que tinha que transformar isso em um longa-metragem e contar sua história e as histórias de seus pacientes para o mundo”, disse AJ.

Segundo Martinson, o médico nasceu na zona rural da Etiópia e caminhava descalço vários quilômetros até a escola, todos os dias, porque sonhava em receber uma boa educação. “Graças à ajuda de várias pessoas em sua vida, ele conseguiu continuar sua educação até a faculdade de medicina”, relatou o diretor ao Adventist Review.

“Então, em vez de se instalar na capital e ganhar o máximo de dinheiro que podia lá, ele decidiu voltar para o campo onde nasceu para ajudar os pobres do campo a enxergarem novamente”.

Martinson afirmou que o documentário é para os dias atuais e tem o propósito de inspirar compaixão e boas ações no mundo.  

“Os últimos anos deixaram em todos nós a necessidade de histórias positivas e edificantes de bondade e compaixão humanas, que possam ajudar a restaurar nossa fé na humanidade e nos mostrar como as pessoas podem ser boas, quando operam da melhor maneira possível”, refletiu.

Bora atua com o apoio da Tropical Health Alliance Foundation (THAF). A ONG foi criada pelo filantropo cristão Larry Thomas, depois dele presenciar uma epidemia de catarata na Etiópia, no início dos anos 2000, onde crianças eram usadas no lugar de cães-guia.

Desde então, com o apoio da THAF, Samuel Bora realizou mais de 24 mil cirurgias de remoção de catarata. 

O documentário “The End of Blindness” está disponível no iTunes, Google Play e Home Video. 


Pôster de “O Fim da Cegueira''. (Foto: Tropical Health Alliance Foundation).




Siga-nos

Mais do Guiame