Igreja debaixo de árvore atrai mais de 100 pessoas na África: “Deus multiplicou”

Em Moçambique, uma igreja debaixo de uma árvore tem vivido milagres e atraído pessoas para Jesus.

Fonte: Guiame, Luana NovaesAtualizado: terça-feira, 9 de novembro de 2021 21:04
Na foto está apenas uma parte dos 100 membros da igreja. (Foto: Guiame/Marcos Corrêa)
Na foto está apenas uma parte dos 100 membros da igreja. (Foto: Guiame/Marcos Corrêa)

Sem paredes, equipamentos de som ou ar condicionado, uma igreja debaixo de uma árvore tem impactado a região central de Moçambique com sua disposição em pregar as Boas Novas.

Iniciada em agosto de 2020 na cidade de Chimoio, na província de Manica, a igreja debaixo da mangueira foi de 5 para 100 membros em pouco mais de um ano. Segundo o pastor Timóteo Mateus, 95% dos fiéis eram pessoas que estavam perdidas e foram alcançadas pelo Evangelho.

“Deus começou a multiplicar os irmãos em número. Estamos sempre em oração, crendo que o melhor de Deus está por vir. Estamos avançando para a glória do Senhor Jesus!”, disse o pastor Timóteo em entrevista ao pastor Marcos Corrêa, diretor do Guiame, que está em viagem missionária na África.

A igreja começou na casa do pastor Timóteo, com apenas sua esposa e seus filhos. Até que, em uma semana de evangelismo, mais cinco pessoas se juntaram aos cultos em sua casa. 

A igreja debaixo da árvore faz parte do Projeto Abel, vinculado à Missão Mãos Estendidas (MME). O Projeto Abel é coordenado por Claudio Cezar Soares, secretário-executivo da MME e pastor da Igreja Presbiteriana Renovada de Curitiba.

Atualmente, está sendo construído um Centro de Acolhimento para proporcionar educação às crianças, além de uma igreja para atender a congregação. Tudo isso com o apoio das doações feitas através da MME.

Com o apoio do pastor Claudio e das ofertas direcionadas ao projeto, o pastor Timóteo conseguiu comprar um lote, mas focou em “ser” igreja em vez de construir um templo.

“Vimos o agir de Deus em uma visão futura de uma igreja crescendo sem obstáculos. Não olhamos para a construção nem a estrutura e começamos os cultos naquele lugar, debaixo da árvore”, conta Timóteo.


O Guiame conheceu a igreja da árvore em Chimoio. (Foto: Guiame/Marcos Corrêa)

Segundo o pastor Timóteo, muitos têm sido os desafios da igreja da árvore. Em dias de chuva, por exemplo, é preciso encontrar soluções de última hora. Com o aumento do número de fiéis, nem todos têm assentos — o jeito é pedir ajuda para quem pode trazer cadeiras de casa.

Ele também observa que pessoas que nunca entraram em uma igreja, ao se deparar com os bancos debaixo da árvore, se assustam ou ficam receosas. “Temos encarado esse desafio, mas o Senhor tem nos dado capacidade e entendimento para lidar com isso”, afirma.

“Temos adquirido maturidade e propósito. Os seminários da MME também têm sido uma grande motivação; tudo o que aprendemos ensinamos ao povo. O importante não é o edifício, mas o Corpo de Cristo. Enquanto o templo está sendo erguido, a Igreja de Cristo já está em funcionamento e as pessoas sendo alcançadas pelo Reino do Céus. Para nós, isso é o que conta”, destaca Timóteo.

Igreja na árvore que dá frutos

Com o aumento no número de membros, a igreja passou a realizar cultos 3 vezes na semana, incluindo reuniões para jovens. Como fruto do trabalho feito na igreja debaixo da árvore, outras 2 igrejas foram plantadas em Chimoio, cada uma com cerca de 50 membros.

“Temos apostado em um Evangelho prático. Temos vivido o que temos aprendido no seminário da MME”, explica o pastor.

Muitos têm crescido no conhecimento da Palavra de Deus, batizados no Espírito e recebido dons de profecias. Além disso, a igreja debaixo da árvore tem colecionado testemunhos de milagres.

Um deles é o caso de um bebê de 1 ano de idade, que tinha o coração aumentado e precisava passar por uma cirurgia cardíaca. “Oramos com os pais e quando foram ao hospital para fazer a cirurgia, Deus agiu poderosamente, e a cirurgia não foi necessária. Hoje ele está são e saudável. Foi a mão de Deus agindo, um verdadeiro milagre”, testemunha Timóteo.

“Tivemos um outro irmão que passou por uma situação traumática e teve problemas psicológicos, a ponto de tirar a roupa do corpo. As pessoas acreditavam que a solução estava na igreja e o trouxeram para cá. Oramos e ele foi liberto. Graças a Deus hoje ele se tornou um irmão empenhado em Cristo”, conta o pastor.

Timóteo também reportou a restauração de 8 casamentos que estavam a ponto de serem desfeitos. “Dos 8 casais que intercedemos, até hoje 7 estão na igreja e ambos estão na casa do Senhor”, compartilha.


Pr. Marcos Corrêa, diretor do Guiame, e o pr. Timóteo Mateus. (Foto: Guiame/Marcos Corrêa)

Além do lado espiritual, a igreja tem investido no social — ainda que tenha poucos recursos. Duas irmãs começaram a frequentar a igreja em uma condição precária: uma delas é viúva e a outra foi abandonada pelo marido, deixando 5 crianças. 

“Colocamos o desafio de construir uma casa para as duas. Graças a Deus, na semana passada, conseguimos concluir a primeira casa, mas com um material precário. Agora estamos construindo uma casa melhorada, que também em breve estará terminada”, informa o pastor.

Por fim, o pastor Timóteo reconhece: “É um milagre tudo isso sair debaixo de uma árvore. Só Deus pode fazer isso. As pessoas querem ver de perto o que Jesus está fazendo naquele lugar”, comenta. “Não importa o lugar, o que importa é que o Evangelho chegue às pessoas e que elas recebam Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas.”

Doações

Para aqueles que desejam contribuir com o trabalho da MME, acesse o site: mmeafrica.org

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições