Igreja é atacada com pichações anti-asiáticas pela quarta vez este ano, nos EUA

O vandalismo repetitivo deixou a comunidade "apavorada" e nervosa, contou o oficial da Igreja International Full Gospel Fellowship.

fonte: Guiame, com informações da ABC News

Atualizado: Quinta-feira, 18 Março de 2021 as 9:52

Pichações com mensagens racistas contra a China foram escritas em letras maiúsculas no estacionamento da Igreja International Full Gospel Fellowship em Seattle. (Foto: reprodução / ABC News)
Pichações com mensagens racistas contra a China foram escritas em letras maiúsculas no estacionamento da Igreja International Full Gospel Fellowship em Seattle. (Foto: reprodução / ABC News)

Uma igreja nos EUA frequentada por asiáticos foi alvo de mensagens racistas escritas que diziam, "Vá para casa" e "Você vai pagar", informaram oficiais da igreja.

A International Full Gospel Fellowship Church em Seattle disse que alguém deixou as mensagens ofensivas em seu estacionamento na segunda-feira (15), marcando o quarto ataque deste tipo neste ano.

A gerente do escritório da igreja, Anastasia Antonius, disse à ABC News que a congregação foi alvo de mensagens de ódio uma vez em janeiro, duas vezes em fevereiro e na segunda-feira (15), e todos os incidentes envolveram declarações racistas.

A igreja não denominacional relatou os incidentes à polícia e oficiais foram ao local para investigar o assunto, disse Antonius.

O Departamento de Polícia de Seattle disse à ABC News que não pôde confirmar imediatamente uma investigação sobre os incidentes, dizendo que não foi possível localizar relatórios policiais dos incidentes e pode ser porque eles ainda estão sendo processados.

O vandalismo deixou a comunidade "apavorada" e nervosa, disse Antonius, especialmente os funcionários da creche da igreja, de onde alguns professores vêm da China.

“Nós nos preocupamos mais com a creche”, disse Antonius. “Os professores estão apavorados. Não é bom”.

Oficiais da Igreja disseram à afiliada local da ABC Seattle, KOMO, que eles não têm certeza por que foram alvos quando pessoas de todas as origens são bem-vindas aos seus cultos e apenas cerca de 5% de sua congregação é descendente de chineses.

Segurança

A igreja vai reforçar a segurança antes de reiniciar os cultos presenciais em 28 de março, disse Antonius. A igreja vai instalar câmeras de segurança nesta semana e está contratando guardas noturnos de uma empresa de segurança para monitorar o terreno da igreja durante a noite e para os cultos.

“Não estamos condenando ninguém, só não queremos que isso aconteça mais”, disse Antonius. “Está muito errado”.

Antonius disse que mensagens racistas semelhantes foram deixadas no Northgate Community Center, em Seattle. Uma mensagem semelhante foi deixada no estacionamento da Igreja Luterana Chinesa da Graça, por KIRO7.

Coronavírus

Os crimes contra os asiático-americanos aumentaram no ano passado, devido, em parte, à suspeita de origem da pandemia de coronavírus em Wuhan, na China.

Houve quase 3.000 incidentes de ódio contra os americanos de origem asiática só em 2020, de acordo com dados da coalizão Stop AAPI Hate, que criou um site para ajudar a rastrear os casos, alguns dos quais não foram relatados à polícia.

O grupo, que diz ter começado a operar no ano passado em resposta a um aumento da discriminação, não tem estatísticas para 2019, mas para contextualizar, naquele ano, houve 158 incidentes de crimes de preconceito anti-asiático relatados nos EUA, segundo aos dados de crimes de ódio do FBI.

veja também