Igreja monta ‘Mercado Solidário’ para que famílias carentes tenham ceia de Natal ‘digna’

Mercado será montado por meio de doações, que podem ser feitas até a próxima sexta-feira (18).

fonte: Guiame, com informações do Soul Petrópolis e G1

Atualizado: Segunda-feira, 14 Dezembro de 2020 as 2:55

Famílias poderão encher o carrinho com produtos para a ceia de Natal no Mercado Solidário, em Petrópolis, no RJ. (Foto: Divulgação / Mevam Petrópolis)
Famílias poderão encher o carrinho com produtos para a ceia de Natal no Mercado Solidário, em Petrópolis, no RJ. (Foto: Divulgação / Mevam Petrópolis)

Petrópolis, na Região Serrana do Rio, vai receber, neste mês de dezembro, a primeira edição do ‘Mercado Solidário’. A iniciativa, do Ministério Mevam da cidade, visa permitir que famílias carentes possam escolher e comprar, de forma fictícia, itens para montar a ceia de Natal.

“O mercado solidário vai possibilitar que famílias possam fazer suas ‘compras’ de natal de forma digna em um ambiente que será́ montado com todos os produtos de um supermercado”, diz postagem no Facebook da Igreja.

"A gente quer proporcionar uma experiência de dignidade", afirma o pastor e um dos organizadores da ação, Filipe Molina.

A ideia é permitir que cada família escolha os produtos de sua preferência. Elas receberão uma quantia em dinheiro em moeda fictícia e poderão gastá-las no mercado solidário.

O espaço da igreja será utilizado para a montagem da estrutura de um mercado real, com prateleiras e itens divididos por setor. Além de alimentos variados, a ideia é disponibilizar produtos de higiene e limpeza.

As famílias participantes receberão um valor fictício em dinheiro, com o qual poderão fazer as compras de itens básicos, como arroz, feijão, e outros produtos que não fazem parte das cestas básicas tradicionais. Cada produto terá um preço.

"O dinheiro será de papel, tipo esses de Banco Imobiliário, e cada produto vai ter o seu 'preço'. As famílias vão administrar o valor que receberem como elas quiserem", conta Filipe, que ainda acrescenta: "Nessas prateleiras vão conter produtos que normalmente não estão em uma cesta básica, um leite condensado, um creme de leite, um pêssego em lata. Elas vão ter a oportunidade de escolher carne também, peru, chester", comenta Filipe.

A ação não gerará nenhum custo para os que serão beneficiados.

A ideia foi “importada” do Sul do país, segundo os idealizadores, que contam terem se inspirado também em uma igreja.

Em Petrópolis, o objetivo é conseguir beneficiar 10 famílias na ação. Elas serão indicadas por pessoas que trabalham com projetos sociais em comunidades da cidade e líderes de associação de moradores.

"Temos o desejo de realizar esse projeto mais vezes. Quem sabe, uma vez ao mês", diz Filipe.

Para que o projeto saia do papel, a igreja tem contato com doações.

Mais projetos

De acordo com o pastor Filipe Molina, a igreja, localizada na Rua Teresa, sonha em tirar do papel outros projetos sociais.

"A gente sempre teve o desejo e a intenção de transformar esse lugar em um lugar útil durante todos os dias" conta o idealizador, que revela ter novas ideias em mente.

"Um projeto que a gente tem também, mas que ainda é distante financeiramente, é transformar esse espaço num restaurante, onde todos os dias a gente vai servir almoço para pessoas em situação de rua e famílias carentes. A ideia é servir, pelo menos, 20 almoços por dia aqui. Nós temos estrutura de cozinha, nós temos espaço, mas a gente ainda não tem logística para isso, nem de pessoal, nem de doação suficiente para realizar esse projeto", afirma o pastor.

veja também