Igreja na África discute o futuro missionário do país

Igreja na África discute o futuro missionário do país

Atualizado: Quarta-feira, 9 Junho de 2010 as 8:42

O templo da Igreja Batista de Cabo Verde, na África, precisa ser ampliado diante dos novos desafios apresentados por Deus, conforme afirma o obreiro da terra Pr. Emanuel Monteiro. A igreja passa por um momento de grandes decisões; muitas delas tomadas já durante uma reunião realizada neste semestre. Foram abordadas diretrizes para o futuro missionário e o maior envolvimento de todos na vida da igreja. "Alguns irmãos já começaram a ser tocados e a tomar suas decisões. Nos alegramos com isso", diz o pastor.

Ele cita quatro exemplos de irmãos que refletem o momento da igreja. Um deles é o da irmã Gica, nascida no meio evangélico, mas que estava afastada da Palavra de Deus. Por várias vezes, ela tentou se reconciliar, mas não obteve sucesso. Neste ano ela assumiu o compromisso de ler a Bíblia diariamente e tem sido uma bênção na igreja, juntamente com seu filho.

Outro que deu um passo importante na caminhada com Deus foi o jovem Antônio. Após muito se esquivar, ele iniciou os estudos para o batismo com o Pr. Emanuel; no dia 1º de maio ele foi batizado em uma praia na Cidade da Praia.

O missionário se alegra ao receber em sua casa irmãos como o Alfred, que chegou a conversar com ele por quase duas horas, dizendo que deseja ser mais útil na igreja e que o pastor pode contar com ele para tudo. "Alfred estava desempregado há muito tempo, mas recentemente recebeu uma proposta de trabalho e já começou no novo emprego", relata o obreiro da terra.

A jovem Valkíria é mais uma vida que testifica o cuidado de Deus com a Igreja de Cabo Verde. Ela frequenta a igreja desde o início da obra, mas nunca havia se firmado. No entanto, neste ano, após a mensagem do Pr. Elton Rangel Júnior, num culto dominical, ao prantos, ela abraçou o Pr. Emanuel e clamou por ajuda, pois acabara de entregar sua vida a Jesus. Valkíria é filha de uma irmã da igreja e está terminando a faculdade de Psicologia.

"Diante de tudo isso, até eu me senti renovado e muito motivado. Deus está quebrando algumas rebeldias na igreja e consagrando vidas. Queremos nos envolver mais, pois acredito que podemos fazer muito além do que imaginamos", finaliza o pastor.

veja também