Igrejas domésticas são fechadas no norte da Síria

Igrejas domésticas são fechadas no norte da Síria

Atualizado: Terça-feira, 28 Setembro de 2010 as 4:45

A International Christian Concern (ICC) tem conhecimento de que pelo menos oito igrejas evangélicas no norte da Síria foram fechadas por ordem do Governo sírio.

O fechamento das numerosas "igrejas domésticas" aconteceu porque o governo considerou inadequados os locais usados para reuniões. Muitas congregações na Síria não têm dinheiro para comprar um terreno e construir uma igreja, então, em vez disso, compram um apartamento e o transformam em um local de culto. No entanto, durante os últimos meses, o governo aplicou uma lei estabelecendo que as congregações se reunissem somente em edifícios que se assemelham a uma igreja.

Muitos cristãos sírios acreditam, porém, que isso é uma “desculpa legal” do governo para o fechamento das igrejas, sendo apenas um disfarce para uma ofensiva mais ampla contra as atividades cristãs evangélicas na Síria. "Os cristãos sírios ativos na fé sabem que são vigiados de perto e que o governo espera ter uma desculpa para reprimi-los", disse um cristão sírio à ICC. "O governo tem como alvo todas as atividades religiosas que são consideradas "extremas" - De extremistas muçulmanos para os cristãos... Acredita-se que o governo tem recebido relatórios dos ortodoxos e determinadas denominações, bem como da polícia secreta e certas congregações muçulmanas."

Em uma carta publicada no site do analista político e escritor cristão árabe Joel Rosenberg, ele explicou: "Nossos irmãos e igrejas na Síria necessitam urgente de orações. O governo fechou oito igrejas evangélicas nas últimas duas semanas. Todas elas são do norte da Síria: Lattakia, Tartous, Homs e Wadi Al-Nasara. Algumas das igrejas em Damasco e Aleppo sabem que sua vez [de fecharem] chegará logo. O governo tem fechado algumas das igrejas Batista e da Aliança. Aparentemente, é pela aprovação do Conselho Superior Sírio".

Aidan Clay, gerente regional da ICC no Oriente Médio, disse: "Os cristãos sírios, ao contrário de alguns de seus vizinhos, gozaram de uma relativa liberdade para praticar sua fé. No entanto, a liberdade religiosa na Síria é um ideal delicado, e os cristãos sírios andam em uma situação insustentável para não ofender o governo e perder a sua preciosa liberdade de culto. Preconceitos e falsos relatos marcam a comunidade evangélica com os cristãos sírios ortodoxos e grupos muçulmanos e, caso continue, destruirá o frágil equilíbrio da liberdade religiosa, tão cara aos evangélicos sírios. A ICC pede ao governo sírio para que sustente esse equilíbrio, preservando a tolerância religiosa e protegendo suas minorias religiosas".

Tradução: Carla Priscilla Silva

A International Christian Concern (ICC) tem conhecimento de que pelo menos oito igrejas evangélicas no norte da Síria foram fechadas por ordem do Governo sírio.

O fechamento das numerosas "igrejas domésticas" aconteceu porque o governo considerou inadequados os locais usados para reuniões. Muitas congregações na Síria não têm dinheiro para comprar um terreno e construir uma igreja, então, em vez disso, compram um apartamento e o transformam em um local de culto. No entanto, durante os últimos meses, o governo aplicou uma lei estabelecendo que as congregações se reunissem somente em edifícios que se assemelham a uma igreja.

Muitos cristãos sírios acreditam, porém, que isso é uma “desculpa legal” do governo para o fechamento das igrejas, sendo apenas um disfarce para uma ofensiva mais ampla contra as atividades cristãs evangélicas na Síria. "Os cristãos sírios ativos na fé sabem que são vigiados de perto e que o governo espera ter uma desculpa para reprimi-los", disse um cristão sírio à ICC. "O governo tem como alvo todas as atividades religiosas que são consideradas "extremas" - De extremistas muçulmanos para os cristãos... Acredita-se que o governo tem recebido relatórios dos ortodoxos e determinadas denominações, bem como da polícia secreta e certas congregações muçulmanas."

Em uma carta publicada no site do analista político e escritor cristão árabe Joel Rosenberg, ele explicou: "Nossos irmãos e igrejas na Síria necessitam urgente de orações. O governo fechou oito igrejas evangélicas nas últimas duas semanas. Todas elas são do norte da Síria: Lattakia, Tartous, Homs e Wadi Al-Nasara. Algumas das igrejas em Damasco e Aleppo sabem que sua vez [de fecharem] chegará logo. O governo tem fechado algumas das igrejas Batista e da Aliança. Aparentemente, é pela aprovação do Conselho Superior Sírio".

Aidan Clay, gerente regional da ICC no Oriente Médio, disse: "Os cristãos sírios, ao contrário de alguns de seus vizinhos, gozaram de uma relativa liberdade para praticar sua fé. No entanto, a liberdade religiosa na Síria é um ideal delicado, e os cristãos sírios andam em uma situação insustentável para não ofender o governo e perder a sua preciosa liberdade de culto. Preconceitos e falsos relatos marcam a comunidade evangélica com os cristãos sírios ortodoxos e grupos muçulmanos e, caso continue, destruirá o frágil equilíbrio da liberdade religiosa, tão cara aos evangélicos sírios. A ICC pede ao governo sírio para que sustente esse equilíbrio, preservando a tolerância religiosa e protegendo suas minorias religiosas".

Tradução: Carla Priscilla Silva

veja também