Inaugurado templo de frente missionária em Morro do Chapéu

Inaugurado templo de frente missionária em Morro do Chapéu

Atualizado: Terça-feira, 18 Outubro de 2011 as 11:44

Agosto foi um mês especial para a Missão Batista de Morro do Chapéu, na Bahia. No dia 27 foi inaugurado o novo templo com um culto de celebração a Deus que também marcou os 3 anos de atuação do projeto batista no local.

Mais de 200 pessoas estiveram presentes à programação. Depois de muitas lutas e grandes desafios, os missionários Renê e Jaqueline Santos, juntamente com os membros da igreja se emocionaram diante de tantas necessidades supridas pelo Senhor. "Por isso aquele culto foi tão especial, porque vimos quanto vale a pena depender de Deus e apenas dele", disse a missionária.

Com a inauguração do templo, além dos cultos semanais, diversas outras atividades da Missão foram facilitadas. Exemplo disso é o projeto esportivo realizado com os meninos da comunidade que ganhou novo espaço. Para participar do projeto, os alunos da escolinha de futebol precisam estudar a Bíblia e devem ter um comportamento exemplar. Para as meninas, o novo templo também foi uma bênção, já que agora há estrutura para as oficinas de atividades artísticas.

Avançando

Os avanços da missão de Morro do Chapéu não são apenas físicos. Estratégias de evangelização atraem pessoas da comunidade para o convívio com os membros da Missão. O Chá entre Amigas, uma das ações mais utilizadas, tem resgatado mulheres da comunidade, levando-as a momentos de oração, testemunho e cuidado mútuo. O último encontro contou com a participação de 70 mulheres. Outra ação destinado ao público feminino que vem ganhando força na Missão Batista é o Movimento de Oração Desperta Débora, às terças-feiras. As reuniões acontecem na igreja e também nos lares das participantes.

Dois novos projetos passaram a compor o leque de ações da Missão Batista de Morro do Chapéu. O primeiro deles é a participação dos missionários Renê e Jaqueline no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A indicação veio das autoridades municipais que reconhecem a seriedade do trabalho dos batistas. Com a indicação, os missionários passam a aconselhar famílias que possuem crianças em situação de risco social. "Estamos tão somente aguardando a chegada dos documentos que virão do Tribunal de Justiça do Estado nos nomeando nesta função, a pedido da promotora e da juíza da cidade", explicou Jaqueline. O segundo projeto envolve a área de capelania hospitalar. A cada 15 dias, os missionários passarão a visitar o Hospital da cidade, levando aos funcionários aconselhamento, oração e apoio espiritual. Os missionários batistas foram selecionados entre capelães de outras crenças. Para a missionária, o reconhecimento, na verdade é fruto do agir de Deus que abriu portas para a evangelização.    

veja também