Instituto Batista de Carolina dá exemplo de inclusão social

Instituto Batista de Carolina dá exemplo de inclusão social

Atualizado: Terça-feira, 22 Setembro de 2009 as 12

No próximo dia 26 de setembro, comemora-se o Dia Nacional do Surdo. Aproveitando esta data, divulgamos o trabalho de inclusão realizado pelo Instituto Batista de Carolina, no Maranhão. 

Um casal chegou à cidade de Carolina acompanhado da filha de 12 anos, surda desde o primeiro ano de vida em consequência de meningite. O casal havia sido transferido de São Luis para Carolina e o pai procurou a escola: ''Quero matricular minha filha, mas tem um problema. Ela é surda. Vocês vão saber lidar com ela?''

Ouviu da coordenadora pedagógica da escola: ''Não sei, mas vamos aprender juntos''. A partir daí, a missionária Renata Keli Marinho Duarte levou a nova aluna à sala de aula, apresentou aos colegas que a receberam muito bem. Nas reuniões pedagógicas ia ensinando aos professores o pouco que sabia da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e como lidar com a nova aluna.

Conseguiu uma professora (surda) que sai do Tocantins para ensinar Libras e passar a metodologia de ensino para surdos no IBC. Hoje são 43 alunos entre professores do IBC, de outras escolas, funcionários de bancos, membros do Conselho Tutelar, secretarias de saúde e educação, além de alunos e pais de alunos.

Após a chegada de K., foi criado o Coro do Silêncio como uma forma de ensinar Libras às crianças de uma forma suave, usando a música evangélica. ''Seus pais se emocionam ao verem a evolução da filha, que além de participar do Coro do Silêncio frequenta também as aulas de balé, tendo desfilado de bailarina no 7 de setembro, observada por seus pais, muito emocionados, e familiares que vieram à cidade para vê-la'', compartilhou a gerente executiva de ação social da JMN, Alice Carolina Barbosa Cirino, que acrescentou: ''Com essa possibilidade de estar integrada, revelando seus talentos e superando seus limites, a autoestima de K. é elevada''.

Ainda segundo informou Alice, presente a uma das aulas de Libras, os alunos são desafiados a procurarem outros surdos na cidade e trazerem para o curso. ''Duas adolescentes surdas foram à aula e foi emocionante vê-las tendo contato, pela primeira vez, com a Libras, pois nunca tinham tido a oportunidade de conhecer''.

Dia 26 de setembro - Dia Nacional do Surdo - dedique tempo para interceder pela ampla inclusão dos surdos em nossa sociedade, agradecendo pelas conquistas que têm alcançado. Lembremos de nossos seis missionários surdos que estão nos campos alcançando vidas para o Senhor Jesus.

veja também