"Ir-Mãos à Obra" busca ajudar na recuperação de dependentes químicos

Projeto "Ir-Mãos à Obra" busca ajudar na recuperação de dependentes químicos

Atualizado: Terça-feira, 14 Janeiro de 2014 as 4:25

Projeto "Ir-Mãos à Obra" busca ajudar na recuperação de dependentes químicosCriado com a intenção de dar assistência a dependentes químicos em seu processo de recuperação, o ministério "Ir-Mãos à Obra" tem realizado ações diversas, como evangelismo em diversos pontos de Belo Horizonte (MG). O projeto conta com o apoio da Igreja Batista da Lagoinha.
 
O projeto é liderado atualmente por Frederico Thomaz e é composto por cerca de 30 pessoas. Dependente químico recuperado, o líder contou um pouco de seu testemunho ao comentar a relevância do ministério.
 
“Fui dependente de drogas durante 10 anos; por diversas vezes estive internado e cheguei ao fundo do poço. Graças a Deus, tive a oportunidade de conhecer a Jesus e quero que outras pessoas, que estão passando pela mesma situação que um dia já passei, possam ter essa mesma oportunidade, pois só Cristo realmente pode libertá-las”, destacou.
 
As ações de evangelismo são realizadas em pontos estratégicos da capital mineira. Os dependentes são abordados pelos integrantes do projeto e ouvem sobre o evangelho. Os que aceitam o desafio de abandonar as drogas são encaminhados para uma das quatro casas de recuperação com diretoria cristã da cidade.
 
Já instalado em uma dessas casas, o dependente assistido recebe visitas de representantes do ministério, que continuam evangelizando-o e acompanhando o seu crescimento espiritual.
 
Frederico também é constatemente procurado por famílias que querem internar parentes em estado de dependência química. Na medida do possível, o líder e a vice, Amanda Barros atendem a estas famílias e as orientam.
 
“Já encaminhamos 25 pessoas para as casas de recuperação e destas, sete já saíram. A primeira a sair está firme com Cristo e consciente de que Jesus realmente é o único caminho a ser seguido”, ressaltou Frederico. 
 
Para saber mais sobre o pojeto, ligue para  (31) 8896-5096 ou (31) 8545-6367
 
Com informações da Lagoinha.com

veja também