Irã novamente pressiona pastor a renunciar à sua fé em Cristo

Nadarkhani recusa novamente aceitar “Maomé como Salvador”

Atualizado: Sexta-feira, 20 Janeiro de 2012 as 1:14

Em mais uma violação de liberdade religiosa, o Irã novamente pressionou o pastor cristão que esta na prisão,  Youcef Nadarkhani,  a renunciar à sua fé em Cristo e aceitar o profeta Maomé como seu salvador, com a promessa de ser liberado da prisão, e mais uma vez o corajoso pastor não renunciou a sua fé.
De acordo com a agencia BosNewsLife,  na última sexta-feira o ministério Christian Solidarity Worldwide, confirmou que o pastor iraniano havia rejeitado novamente uma oferta de liberdade em troca de reconhecer publicamente que o profeta Maomé é  “um mensageiro enviado por Deus”, que é uma crença dos aptos dos islamismo.
“A última tentativa de pressão ao Pastor Youcef em reconhecer Maomé como um mensageiro de Deus viola tanto a Constituição iraniana e vários princípios do direito internacional, que o Irã é obrigado a respeitar”, Tiffany Barrans, diretor internacional  do Centro Americano para Lei e Justiça, disse ao The Christian Post.
“Em vez de cumprir suas obrigações legais sob o império da lei, exigindo que liberte o pastor Youcef e permita a prática pacífica do cristianismo, o Irã, mais uma vez destrói qualquer credibilidade que poderia ter com a comunidade internacional”, disse Barrans.
“Se o judiciário iraniano quer algum respeito no futuro da comunidade internacional devem aderir à regra de direito e imediatamente emitir uma decisão por escrito libertando incondicionalmente o Pastor Youcef” disse Barrans em dezembro.
Nadarkhani ainda aguarda um veredito em uma prisão iraniana, enquanto sua esposa e dois filhos ainda à espera sua libertação.

veja também