Jocum SP pede orações e colaboração para acerto de dívida

Jocum SP pede orações e colaboração para acerto de dívida

Atualizado: Sexta-feira, 28 Agosto de 2009 as 12

Em comunicado, a organização missionária Jocum (SP) explicou a complicada situação envolvendo a venda de um terreno em Mogi das Cruzes (SP). Após efetuado o negócio por R$ 10 mil, a proprietária alegou, três anos depois, problemas com a documentação, que estava na massa falida de imóveis.

O objetivo da venda do terreno era auxiliar a Jocum na construção de um centro de desenvolvimento comunitário, com escola de futebol, ministério infantil, biblioteca comunitária, arte e cultura na cidade de Francisco Morato (SP).

"Agora o processo está em andamento e precisamos devolver R$ 13 mil. Por sermos uma organização sem fins lucrativos, não dispomos desse valor para quitar a dívida. Assim sendo estamos orando e compartilhando essa nossa necessidade para que você se junte a nós em oração e se possível, nos ajude também financeiramente", afirmou Paulo Almeida, coordenador de projetos da Jocum.

A Jocum (Jovens Com Uma Missão) é uma frente internacional e interdenominacional de caráter filantrópico, empenhada na mobilização de jovens de todas as nações para a obra missionária. 

No Brasil, as atividades começaram em 1975 através do casal Jim e Pamela Stier, em Contagem-MG. Hoje a organização possui Centros de Treinamento Missionário espalhados em todas as regiões do Brasil.

Confira o comunicado na íntegra:

Em 2004, Jovens com uma Missão - SP adquiriu uma propriedade na cidade de Francisco Morato – SP. Essa propriedade foi adquirida por R$ 35 mil a ser pago em 35 vezes, em prestações mensais de R$ 1 mil. Fizemos então um projeto para que nesse local fosse implantado um centro de desenvolvimento comunitário onde a Jocum pudesse atuar em diversas áreas, como: escola de futebol, ministério infantil, biblioteca comunitária, arte e cultura. Atualmente estamos trabalhando para implantação de uma creche no local.

Graças a Deus, esse espaço em Francisco Morato já foi quitado. Quando estávamos com 25 (vinte a cinco) parcelas pagas, começamos a ter dificuldades para pagar as demais. Assim intensificamos as orações, pedindo direção para Deus em como fazer para não perdermos a nossa propriedade. Em uma tarde de terça-feira recebemos uma ligação de um Pastor, amigo nosso, dizendo que tinha ganhado um terreno no valor de R$ 10 mil mas não tinha interesse nessa propriedade e perguntou se o mesmo seria útil para nossa missão. Entendemos imediatamente que essa seria uma resposta de Deus as nossas orações. Imediatamente fomos ver o terreno que o Senhor havia nos dado! O próximo desafio seria conseguir um comprador para esse terreno. Uma semana depois encontramos uma senhora que mora na cidade do Rio de Janeiro e  que tinha interesse em  comprar um terreno em Mogi das Cruzes, na grande São Paulo (no mesmo local onde esse terreno que ganhamos estava localizado).

Essa senhora, quando ficou sabendo, entrou em contato com uma pessoa da família dela que na época morava na base da Jocum em SP. Fechamos o negocio em R$ 10 mil. Em uma semana ela fez um deposito de R$ 9 mil (nove mil reais) e 30 (trinta) dias depois depositou mais R$ 1 mil, fechando o valor de R$ 10 mil.

Os anos se passaram e nossa equipe passou a desenvolver os trabalhos e também construir no local. Logo após os depósitos feitos esperamos a compradora do terreno em Mogi chegar à são Paulo para que fizéssemos transferência de documentação. A princípio foi identificado um pequeno problema na documentação do terreno. E agora, depois de 3 anos, veio a nosso conhecimento, através da compradora, que o documento estava na massa falida de imóveis e só recuperaremos esse terreno em 2 (dois) anos, por volta de Agosto/2011.

Conversamos com o pastor que cedeu esse terreno. O conhecemos a bastante tempo e entendemos que ele desconhecia essa situação. O fato é que agora a compradora do terreno quer o ressarcimento dos R$ 10 mil com correção monetária pelos 3 anos.

Entendemos que é justo que ela receba seu dinheiro de volta. Agora o processo está em andamento e precisamos devolver R$ 13 mil.

Por sermos uma organização sem fins lucrativos, não dispomos desse valor para quitar a dívida. Assim sendo estamos orando e compartilhando essa nossa necessidade para que você se junte a nós em oração e se possível, nos ajude também financeiramente.

Certos de sua cooperação, desde já, somos gratos.

Paulo Almeida

Coord. De Projetos

Jovens com Uma Missão

Bradesco

Ag 2332

C/c 479 - 0

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também