Jovens levam ovos de páscoa para frente assistencial e saem marcados

Jovens levam ovos de páscoa para frente assistencial e saem marcados

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 11:42

Os jovens do Projeto Amar, da Renascer Sede Estadual Santana, passaram o dia na Casa Calebe, instituição criada pela Igreja Renascer e mantida pelos Gideões da Conquista com o propósito de abrigar, de forma digna, idosos desamparados.

A visita, realizada na quinta-feira (21/04), começou com uma reunião ministrada pelo presbítero Thiago Monteiro, o qual ensinou os simpáticos idosos sobre o cumprimento dos propósitos de Deus. O culto terminou com uma espécie de amigo secreto. Cada jovem sorteou um idoso e o presenteou afetuosamente com um ovo de páscoa. Após a entrega dos presentes, todos fizeram uma aula de alongamento e dança.

No decorrer do dia, houve troca de carinhos, histórias, fotografias e muitas marcas. “É a minha primeira visita e eu adorei. Quero vir aqui de novo. A gente consegue ver no olhar deles o quanto nossa presença foi especial. Nós trouxemos alegria para eles”, conta Marcela Caetano Jardim.

“Fomos muito bem recebidos pela pastora Alice e pelo pastor Luciano, que ajudam na organização das frentes assistenciais. O contato com pessoas mais velhas nos traz um grande crescimento. Passar o dia com eles me fez muito bem. É triste saber que muitos deles foram esquecidos e abandonados pelas famílias, mas me alegro porque podemos organizar momentos como esse e trazer muito amor para quem precisa”, disse o presbítero Guilherme Camargo.

“Essa é a minha terceira visita e eu percebo que a cada ano está mais linda. Houve reformas, as roupas são muito organizadas e os quartos bem cuidados. É nítido o carinho dos funcionários e enfermeiros. Como ser Gideão da Conquista faz a diferença, muitas pessoas não tem noção disso. Nosso recurso é destinado para salvação de vidas”, declarou a Pastora Kamila Piveta.

Além de serem mantidos pela Igreja Renascer, os idosos da Casa Calebe são ministrados diariamente, possuem uma dieta rígida estabelecida por nutricionistas e uma programação de atividades; é o que conta a técnica de enfermagem, Maria de Jesus, umas das funcionárias da instituição. “Nós cuidamos deles com muito carinho. Hidratamos suas peles, damos banho com muito cuidado, exercícios físicos, alimentação balanceada de acordo com a restrição de cada um e sempre que dá, fazemos passeios”, explica.

Para a enfermeira, além das doações, as visitas são essenciais para o processo de restauração dos idosos. “Eles adoram receber pessoas. Muitos foram abandonados e nunca mais souberam de seus familiares. Alguns deles foram deixados, porque os parentes não queriam sustentá-los. Para muitos, eles são um peso, mas para nós, são motivos de alegria. Ficamos ao lado deles até os últimos dias de suas vidas. Eu acabo me apegando a eles como se fossem meus próprios familiares”, diz emocionada.  

veja também