Lar Nefesh trabalha valores cristãos com crianças que sofrem violência doméstica

Lar Nefesh trabalha valores cristãos com crianças que sofrem violência doméstica

Atualizado: Quarta-feira, 9 Setembro de 2009 as 12

Por Felipe Pinheiro

Em mais um dia das crianças que se aproxima, a Ong cristã Nefesh - que já realiza um trabalho voltado à reestruturação familiar e das crianças e adolescentes há seis anos, pretende realizar uma programação especial no próximo dia 12 de outubro. "Cada momento em que a criança vive no Lar Nefesh e em todas atividades oferecidas, valores cristãos são aprendidos como respeito, amor, perdão, bondade, mansidão, humildade, fé e domínio próprio. Isso é apresentado para elas através de músicas, vídeos, jogos pedagógicos, leituras e tudo que podemos utilizar para que elas entendam o grande amor de Deus", afirmou Claudio Pita, diretor presidente do projeto Lar Nefesh, em entrevista ao Portal Guia-me.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, mais de 600 mil crianças sofrem violência doméstica no Brasil. Os casos variam. Violência física, abandono, negligência, dos cuidados básicos e violência sexual, são alguns exemplos de problemas enfrentados pelos pequeninos. Mantido por doações 100% voluntárias, o Lar Nefesh prevê não só atividades que reestruturem a criança, como também um acompanhamento desta quando retorna para casa. "Sopro de Vida" é a tradução em português da palavra em hebraico Nefesh.

Confira a entrevista com o responsável pelo projeto Lar Nefesh:

Guia-me: Como o Lar Nefesh identifica as crianças que estão passando por riscos?

Claudio Pita: O Lar Nefesh recebe as crianças encaminhadas pelos Conselhos Tutelares e Vara da Infância e do Adolescente. A identificação da criança em risco é feita por esses órgãos através de denúncias.

Guia-me: Quando a ONG retorna a criança para o seu lar de origem? Como é feito o acompanhamento nas casas?

Claudio Pita: Depois que as crianças são encaminhadas para o Lar Nefesh, nós realizamos contatos com as famílias. Se elas tem autorização judicial para realizar visitas aos filhos internados no Lar Nefesh, elas passam a visitá-los uma vez por semana, que é onde realizamos um acompanhamento de perto com a familia tentando ajudar a resolver os problemas que resultaram no abrigamento das crianças. Após a reestruturação familiar e transformação desta familia para melhor, são encaminhados para o Foro da Infância periodicamente relatórios circunstancias para que o mesmo possa acompanhar de perto cada familia e poder liberar o retorno das crianças para a familia de origem com segurança. Após o retorno para o lar de origem, procuramos acompanhar a familia para evitar a reincidência de novos abrigamentos.

Guia-me: O Lar Nefesh oferece várias atividades para as crianças como trabalhos manuais, aulas de informática e apresentações musicais. A Ong se preocupa em inserir valores cristãos nessas atividades? Como é feito isso?

Claudio Pita: Cada momento em que a criança vive no Lar Nefesh e em todas atividades oferecidas a ela, valores cristãos são aprendidos, como respeito, amor, perdão, bondade, mansidão, humildade, fé e domínio próprio. Isso é apresentado para as crianças através de músicas, vídeos, jogos pedagógicos, leituras e tudo que podemos utilizar para que elas entendam o grande amor de Deus. Cada educadora busca mostrar com sua própria experiência de vida que não existe amor tão grande, o de Jesus por cada um, por isso cada minuto que as crianças passam no Lar Nefesh é precioso e importante para que elas tenham uma experiência pessoal com Deus e assim a sua fé seja fortalecida de forma que elas tenham esperança de um futuro promissor.

Guia-me: No dia das crianças os pais vão até ao Lar para ver as crianças, ou elas é que vão para casa?

Claudio Pita: As visitas familiares que são permitidas pelo poder judiciário já ocorrem normalmente durante cada semana. Na época do dia das crianças, varias pessoas visitam o Lar Nefesh para levar brinquedos, festinhas e outras coisas que alegrarão os corações das crianças abrigadas.

Guia-me: Vocês pretendem fazer algum evento nesse dia das crianças? Como vai ser?

Claudio Pita: Nessa semana do dia das crianças as coisas ficam um pouco tumultuadas. Como o Lar é mantido 100% com doações voluntárias de pessoas ou grupos, esses grupos procuram essa época estarem um pouco mais com as crianças e assim sentirem um pouco de como é o dia-a-dia delas no Lar. Dessa forma, agendamos programações especiais com esses grupos não só no dia das crianças como também em outros dias. Do dia 4 até o dia 12 de outubro, por exemplo, temos grupos que visitam o Lar de manhã e a tarde, levando alegria às crianças. Isso é bom porque sempre temos novas pessoas que podem ajudar de alguma maneira e vem junto para conhecer o trabalho realizado.

Guia-me: Qual o principal desejo do Lar Nefesh?

Claudio Pita: É não ter que ter abrigos para abrigar crianças vítimas de maus tratos, abandono e em situação de risco. Sabemos que por causa da maldade que impera no coração humano isso é um tanto quanto utópico, mas precisamos continuar crendo que um dia isso vai mudar. Enquanto isso, nosso maior desejo é poder ter um lugar de Sede própria, um terreno, onde poderemos construir casas que possam oferecer um lar como deve ser, para cada uma dessas crianças necessitadas de carinho, amor e cuidado. Sem termos que nos preocuparmos se teremos como pagar o próximo aluguel.

Guia-me: Para quem deseja ajudar a Ong, como entrar em contato?

Claudio Pita: Você que de alguma forma quer contribuir com o bom funcionamento do Lar Nefesh pode entrar em contato conosco pelos telefones: (11) 2631-4813 / (11) 2955-0737 /(11) 3452-0368 / (11) 9563-7825 ou pelo e-mail: [email protected] Estamos te aguardando!

veja também