Líder religioso holandês é espancado e morto na Síria

"Ele era um sacerdote cristão, mas não era conservador. Amava cristãos e muçulmanos da mesma forma, e cuidava das pessoas gratuitamente", conta homem que trabalho com Frans Van der Lugt

Fonte: guiame.com.brAtualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:02
Frans Van der Lugt
Frans Van der Lugt

Frans Van der LugtFrans Van der Lugt, líder religioso holandês de 75 anos, foi assassinado na Síria, segundo informações dadas pelo Vaticano nessa segunda-feira, 7 de abril.

Ele vivia há cinco décadas na Síria, se recusou a deixar a cidade de Homs e foi espancado e morto a tiros no jardim do mosteiro em que vivia.

"O Frans foi morto no jardim de nosso mosteiro com um tiro na cabeça", afirmou o reverendo Ziad Hillal, outro líder cristão. "Van der Lugt era um sírio entre os sírios, a quem se recusou a abandonar, mesmo quando isso significou colocar sua vida em risco", disse o ministro holandês das Relações Exteriores, Frans Timmerman, em sua página no Facebook.

Segundo o ativista Beibars Tilawi, a notícia causou impacto até entre os rebeldes, que admiravam o holandês por sua luta contra a fome.

Albert Abdul-Massih, que trabalhou com Van der Lugt, afirma que o cristão estava otimista de que o conflito na Síria chegaria ao fim.

"Ele me ligou há dois dias e me disse que tinha esperanças de que o cerco à cidade acabasse em breve. Ele era um sacerdote cristão, mas não era conservador. Amava cristãos e muçulmanos da mesma forma, e cuidava das pessoas gratuitamente", afirmou. "Sua morte foi uma grande perda".


com informações da Portas Abertas

 

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições