Mãe tenta recuperar sua filha sequestrada e é agredida

Mãe tenta recuperar sua filha sequestrada e é agredida

Atualizado: Sexta-feira, 7 Maio de 2010 as 8:25

Os muçulmanos que sequestraram e converteram à força uma jovem cristã de 18 anos agrediram a mãe dela em duas ocasiões para impedi-la de tentar recuperar sua filha.

No dia 25 de abril, Muhammad Akhter e Muhammad Munir invadiram a casa da viúva de 50 anos, Fazeelat Bibi, enquanto seus filhos estavam no trabalho e a agrediram, pois estavam nervosos com suas tentativas de recuperar sua filha Saira.

O presidente da Fundação de Advogados Cristãos (CFL), Khalid Gill, disse que as ligações feitas pelos vizinhos para a polícia foram em vão, pois os homens a agrediram em Lahore, na colônia predominantemente muçulmana de Bostaan.

No dia 18 de abril, Muhammad Akhter e membros de sua família já haviam agredido Fazeelat Bibi com paus e rasgado sua roupa, quando a viúva foi até a casa deles depois de ter recebido um telefonema de sua filha sequestrada.

Na ligação que Saira fez à sua mãe, a jovem chorava e dizia que Munir e Akhter estavam espalhando rumores de que ela havia fugido com Munir. A jovem contou como Munir, Akhter e a irmã de Munir, Billo Bibi, tinha ajudado no sequestro, roubado suas joias e a forçado a se converter ao Islã e casar com Munir.

Na época em que foi sequestrada, no dia 10 de março, Saira estava noiva de um jovem cristão chamadi Youhanabad, um bairro pobre na periferia de Lahore.

“Os irmãos de Saira e eu estávamos muito felizes porque iríamos marcar a data de seu casamento.”

Fazeelat Bibi procurou a ajuda da polícia, mas os advogados dela disseram que o inspetor foi subornado pela família de Munir e que estava inclinado a ajudar os seus companheiros muçulmanos no caso. O inspetor também disse para Fazeelat mudar para um bairro pobre cristão, pois ninguém iria ajudá-la em Boostan.

Depois do dia 18 de abril, Fazeelat Bibi não soube mais nada de sua filha.

veja também