México: Cristãos expulsos fazem acordo com autoridades

México: Cristãos expulsos fazem acordo com autoridades

Atualizado: Sexta-feira, 25 Setembro de 2009 as 12

Cristãos que haviam sido expulsos de suas propriedades puderam retornar para casa e não serão mais obrigados a participar de festividades que incluem adoração a ídolos.

Essa decisão foi tomada em um acordo entre as autoridades da comunidade yavelotzi e os evangélicos que haviam sido expulsos. Esse grupo fora banido por se recusar a tomar parte no tequio, uma festa comunitária que envolve adoração a ídolos (saiba mais).

Nos últimos três anos, o governo abriu agências para tratar de casos de intolerância religiosa. O bom funcionamento desse programa varia de acordo com a região e a habilidade do encarregado de dialogar com autoridades locais que querem governar segundo seus próprios interesses.

Depois de quase dois meses de espera, foi realizada uma reunião em 2 de setembro entre as autoridades locais e os cristãos expulsos da comunidade yavelotzi. O encontro se deu no gabinete do secretário do Estado de Oaxaca, México.

Depois de um caloroso debate e muitas horas de discussão, foi feito o seguinte acordo entre ambas as partes: os evangélicos têm permissão para retornar à comunidade e reaver suas propriedades e posses. Eles também terão permissão para construir um templo e não serão mais obrigados a participar do tequio. Por fim, seus filhos poderão se matricular na escola ano que vem.

Em troca, as autoridades da com pedem que a plantação das terras dos cristãos seja igualmente dividida entre a comunidade. Pois, quando houve a desapropriação, as pessoas que se apossaram das terras também as cultivaram. As autoridades também pediram para que não haja evangelização.

A proposta ainda está sendo analisada pelas duas partes. Ainda não foi marcada uma nova reunião para se tomar o acordo final.

veja também