Missão Karajá é um milagre para o nosso povo, diz indígena

Missão Karajá é um milagre para o nosso povo, diz indígena

Atualizado: Segunda-feira, 27 Setembro de 2010 as 11:50

A equipe de saúde do projeto Missão Karajá partiu dia 20 de setembro para a aldeia Hawolò, a maior tribo da Ilha do Bananal, com uma população aproximada de 900 nativos. No local, não há hospital e todo o atendimento médico e realizado no único posto da aldeia.

  Chegando ao local, a equipe logo percebeu a importância e desafios do trabalho que seria realizado. Não há médico no posto e a enfermeira somente presta atendimento três dias na semana. Por isso, ao tomarem conhecimento da presença dos voluntários, em poucos minutos o local ficou repleto de pessoas para serem atendidas. Devido ao calor, fumaça e poeira espalhados pelo ar, praticamente todos os pacientes apresentavam os mesmos sintomas: disenteria, dificuldades para respirar e dor de cabeça.

Preocupado com a ausência de médicos, o técnico em enfermagem Waritaxi Karajá a presença da equipe. “Para a população, a presenca desses enfermeiros é como se fosse um milagre, pois eles esperam receber um atendimento diferenciado que eles tão têm aqui. Necessitamos de pelo ou menos um médicos, mas nossas solicitações não são atendidas pela falta de profissionais, porque não aceitam trabalhar na Ilha por causa do baixo salário oferecido pelo governo”, desabafa. Durante toda a manhã, vários moradores foram atendidos pela equipe de saúde composta por enfermeiros e psicólogos  

veja também