Missionário completa um ano no Equador

Missionário completa um ano no Equador

Atualizado: Segunda-feira, 19 Dezembro de 2011 as 3:50

O missionário Paulo Garbino completou um ano de trabalho em Cuenca, no Equador. Ele coordena várias frentes evangelísticas no país, entre elas estão: a Igreja La Senda, o Orfanato Remar e o Programa Esportivo Missionário (PEM). Este programa tem uma escolinha de futebol (Senda del Gol) que aplica os KidsGames, instrumentos através dos quais crianças e jovens têm se aproximado do Evangelho.

“Foi um ano de muitas lutas e adversidades que nunca imaginei encontrar no campo missionário”, conta Garbino. “Nosso Mestre disse que nesse mundo sofreríamos aflições, mas nos conforta ao também dizer para termos bom ânimo, porque Ele venceu o mundo”, acrescenta.

Na escolinha de futebol, o missionário trabalha todas as sextas-feiras com Henry, um jovem recém-convertido. Uma hora antes do jogo, os dois param para fazer discipulado. Passados 10 meses, desde o início do trabalho com a escolinha, os jovens já têm se aproximado com mais confiança para conversar e contar seus problemas.

“Fico feliz ao ver Deus trabalhando na vida desses jovens”, comemora o missionário Garbino. Ele também atua no Instituto de Surdos, onde trabalha com todas as turmas, desde os menores até os adolescentes e jovens. Uma irmã da Igreja Batista de Cuenca o auxilia na tradução para a língua de sinais.

O obreiro está trabalhando desde outubro com um casal de missionários brasileiros da Assembleia de Deus no Orfanato Remar, onde desenvolve atividades recreativas para as crianças e jovens do abrigo. “São crianças com histórias de maus-tratos, abandono, pobreza e abuso sexual. É para elas que temos o privilégio de demonstrar carinho, amor e falar da nossa esperança em Jesus”, diz.

O missionário também voltou a trabalhar com KidsGames na cidade de Cuenca e tem tido apoio dos jovens e da Primeira Igreja Batista de Cuenca.

Garbino pede oração pelos projetos desenvolvidos em Cuenca e que Deus o ajude no aprendizado da língua de sinais para poder pregar o Evangelho no Instituto de Surdos.     Via: JMM

veja também