Missionário prega para o presidente do Paquistão: "Derrubamos divisões"

Após o cancelamento da cruzada evangelística que ele havia planejado, Leif Hetland se surpreendeu ao verem as portas se abrindo no Paquistão.

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Terça-feira, 21 Maio de 2019 as 11:44

Leif Hetland teve a oportunidade de compartilhar o amor de Jesus com o presidente do Paquistão e diversos líderes muçulmanos em 2015. (Foto: Facebook/Leif Hetland)
Leif Hetland teve a oportunidade de compartilhar o amor de Jesus com o presidente do Paquistão e diversos líderes muçulmanos em 2015. (Foto: Facebook/Leif Hetland)

Um missionário conhecido como o "embaixador do amor" no Paquistão experimentou sua própria tempestade pessoal e espiritual seguido de um avanço milagroso. Em questão de dias, Leif Hetland passou de um momento de choro no chão de um quarto de hotel úmido e fétido à hora em que compartilhou o amor de Jesus com o então presidente muçulmano do Paquistão na época.

Leif contou sua história para o jornalista Stephen Strang no podcast "Strang Report". Tudo começou quando Leif levou seis meses para planejar uma enorme cruzada evangelística em 2015 no Paquistão, um país de maioria muçulmana repleto de violência e intolerância religiosa. Ele queria se concentrar em uma região que não era alcançada pela mensagem do evangelho.

"Por 2.000 anos, nunca houve alguém que trouxesse o amor de Jesus para essas pessoas", disse Leif. "Mas assim que fiz esses planos, fui acometido de uma forte dor no meu ouvido. Então comecei a ouvir um zumbido e sentir vertigens. Eu sabia que aquilo tudo era muito estranho. Assim que eu disse sim ao chamado dessa viagem, essas tempestades apareceram quase que como Golias. Pareciam apenas zombar de mim".

Os ataques continuaram e ficaram mais intensos. Grandes tempestades e violentas batalhas entre o Paquistão e a Índia ameaçaram levar a cruzada de Leif ao cancelamento.

"Quando estou prestes a viajar, recebo uma mensagem da Qatar Airways dizendo: 'Todos os vôos foram cancelados", contou ele. "Dois homens-bomba se explodiram na Índia e a Índia retaliou, causando a morte de 300 pessoas no Paquistão. As forças do Paquistão derrubaram dois aviões. Então, isso aconteceu justamente quando eu deveria pegar o meu voo".

Mas Leif sabia que havia recebido um claro chamado do Senhor para levar o evangelho àquelas pessoas. Então ele passou a noite inteira de plantão no aeroporto de Atlanta e acabou conseguindo um voo para o Qatar. Mas as próximas 36 horas provaram a Leif que entrar no Paquistão seria mais difícil do que ele imaginava. Então Deus abriu uma porta para Leif e providenciou um voo para o Paquistão. Chegando lá, as dificuldades continuaram.

"Quando eu cheguei lá, uma tempestade chegou", contou. "E foi estranho porque não era nem a estação das chuvas. Mas esta tempestade continuou a nos seguir, e pelas próximas 10 horas, até que finalmente chegamos a um hotel. Havia um mau cheiro muito forte, o local era úmido. Eu estava muito exausto e prestes a desistir, quando recebi a notícia de que eles tiveram que cancelar toda a cruzada evangelística que ele havia planejado".

Milagres

Nesse ponto, Leif começou a chorar, prostrado no chão do quarto de hotel. Todas as portas pareciam estar se fechando. Enquanto ele chorava, o chamado muçulmano à oração brotou do lado de fora de sua janela.

"Então, eventualmente, lembrei de uma passagem bíblica antes de sair", disse Leif. "A passagem na qual os discípulos estavam em presos, após a crucificação, e todos estavam se escondendo ... E Jesus veio. Ele não teve que derrubar a porta, porque Ele é a porta. E Ele apenas enchi aquela sala. Eu me lembro que naquele quarto de hotel, eu só gritei por Jesus, e eu comecei a orar, e eventualmente a presença de Jesus entrou naquela sala".

Naquele momento, Leif diz que Jesus lhe falou: "Obrigado por se juntar a mim. E obrigado por não desistir".

Leif absorveu esse tempo com Jesus e decidiu não deixar que o Golias espiritual que o atacava o vencesse. Ele havia sido convidado para um casamento em Lahore, no qual muitos líderes muçulmanos influentes estariam presentes. Ele era um convidado de honra, então foi uma oportunidade para que Jesus brilhasse. Leif sabia que precisava deixar seu colapso para trás e insistir no que Deus tinha reservado para ele.

Embora a tempestade continuasse furiosa durante toda a viagem de sete horas de Leif, desde o seu hotel até o local do casamento em Lahore, ele disse que não havia mais uma tempestade em seu espírito.

"Eu tive paz no meio da minha tempestade", diz ele. "Então eu podia falar sobre Jesus, mesmo com a tempestade que estava do lado de fora".

Mas surpresas ainda estavam por vir. A chuva estava forte, mas quando Leif se aproximou da área do casamento, a chuva parou. Ele descreve que havia um círculo aberto, claro e sem nuvens em de toda a área do casamento.

"Então eles viram isso como um sinal", diz ele. "Quando o embaixador do amor chegou, a chuva parou durante o casamento. E eles perceberam que havia chuva ao redor, mas não na área de tendas onde tivemos o casamento. E uma aceitação surpreendente veio como resultado disso".


Leif Hetland é presidente da 'Global Mission Awareness USA' e realiza cruzadas evangelísticas. (Foto: YouTube/Reprodução)

Portas Abertas

Daquele ponto em diante, a viagem de Leif foi marcada por milagres e as portas se abrindo. Vários imãs muçulmanos foram curados em nome de Jesus e ele teve a oportunidade até de falar em uma das maiores mesquitas do Paquistão. O Senhor até abriu a porta para ele se encontrar com o presidente paquistanês e visitar o Parlamento.

"O que o inimigo quis dizer com o mal, Deus agora o está revertendo para sempre", disse Leif. "Tivemos um tempo fenomenal com o presidente. E ele disse: 'Sim, você é o embaixador do amor vindo para este país. Obrigado por amar este país".

Leif disse que o amor que os paquistaneses notaram nele é o mesmo amor que lhe dá autoridade no Espírito naquela nação. Ele diz que os cristãos não conseguirão ganhar os perdidos se não os amarem primeiro.

"Eu realmente acredito que temos autoridade sobre o que amamos", explicou. "Acredito que temos autoridade sobre o que clamamos. Por isso, derrubamos as divisões na vida e no coração das pessoas. E isso me deu uma plataforma fenomenal, incluindo falar na maior mesquita durante a oração de Jumu'ah de sexta-feira e ministrar uma mensagem de amor que foi televisionada para toda a nação no meio dela".

veja também