Missionário testemunha experiência vivida em Acampamento

Missionário testemunha experiência vivida em Acampamento

Atualizado: Segunda-feira, 21 Fevereiro de 2011 as 12:08

Entre os mais de 470 promotores de Missões Mundiais da CBB reunidos no Acampamento de Promotores da JMM, que aconteceu entre os dias 11 e 13 de fevereiro, em Rio Bonito/RJ, o irmão Leslie Lima, membro do ministério de missões da IB Memorial da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ, e secretário de administração da CBB, enviou seu testemunho ao Pr. David Pina, coordenador de Promoção e Eventos da JMM. Entre os momentos mais marcantes, destaque para a “surpresa” da madrugada do último dia de Acampamento. “Eram 4h30 da manhã quando acordei ao som das mesmas chamadas para orações usadas nas mesquitas em países muçulmanos. Assim que saí, vi uma tenda e três pessoas vestidas como muçulmanos”. Confira abaixo o relato completo.

“O que uma pessoa espera de um acampamento? Normalmente, fazer novos amigos, passar alguns dias bem diferentes da sua rotina diária e se divertir. E quando o evento é sobre Missões Mundiais, logo se pensa sobre os novos conhecimentos que serão adquiridos a respeito dos campos da JMM, sobre a agência missionária e sua atuação e que Deus falará diretamente sobre um compromisso real com o Reino. Pois bem, tudo isso – e algo mais – aconteceu neste Acampamento de Promotores da JMM.

A equipe de recepção e credenciamento estava pronta para o início das atividades, ainda na sexta-feira. Foi possível ver a preocupação da JMM nos pequenos detalhes, para que tudo corresse dentro do esperado. Um grande painel com o tema da Campanha 2011 da JMM recepcionava a todos. O Pr. David Pina pediu que cada um olhasse e refletisse sobre o tema “Eles também precisam da graça do Pai”.

No primeiro dia ouvi as experiências do Pr. Sebastião Augusto, Representante da JMM para o RJ, em sua viagem ao Iraque, e do Pr. Dawei, missionário na China. Foram mensagens que deixaram, a mim e os demais, impressionados e com a sensação de que é preciso assumir compromissos missionários com Deus. Se a noite tivesse mais algumas horas, todos gostariam de ficar ali, louvando e ouvindo das maravilhas que Deus tem feito nos campos missionários.

No sábado pela manhã, divididos em pequenos grupos, eu e os demais participantes nos conhecemos melhor. Um tempo para dividir experiências e dificuldades, orarmos juntos e falar sobre a obra missionária. Depois, o Pr. Luis Claudio Marteletto, Gerente de Comunicação da JMM, apresentou detalhadamente todo o material da Campanha 2011. À tarde, oficinas sobre vários países onde os missionários atuam, e também uma da UFMBB, apresentaram o avanço dos trabalhos e as dificuldades de cada um, além de frutos da evangelização especialmente entre os muçulmanos. Foram momentos onde os participantes puderam tirar dúvidas e orar com os missionários. À noite, o Diretor Executivo da JMM, Pr. João Marcos Barreto Soares, trouxe uma palavra de compromisso com a obra missionária pelo mundo e a necessidade de estarmos disponíveis ao chamado do Senhor. Outro a falar naquela noite foi o Pr. Caleb, missionário no território palestino. Ele contou sobre como é a sua forma de trabalho, as experiências com o povo local e como Deus tem se revelado aos muçulmanos daquela região. Suas palavras causaram grande impacto em cada um e, naquela noite, o Senhor tocou diretamente em muitos corações, agindo de forma maravilhosa e graciosa.

Contudo, Deus usaria ainda mais a equipe da JMM. Na madrugada de sábado para domingo, passei por uma experiência única. Eram 4h30 da manhã quando acordei ao som das mesmas chamadas para orações usadas nas Mesquitas. Assim que saí do alojamento vi uma tenda, e nela três pessoas vestidas como muçulmanos oravam fervorosamente. Cada pessoa ali pôde, então, perceber o quanto Deus ama àqueles povos. Curvei-me diante do nosso Pai e pedi a Ele que usasse a minha vida. No silêncio daquela madrugada, Deus falava clara e maravilhosamente em cada coração. O Pr. David Pina encerrou aquele momento com uma oração e pediu para que cada um ficasse a sós com o Pai. Por mais incrível que pareça, o silêncio continuava falando. O dia amanheceu e todos desejavam que Deus estendesse ainda mais aquela madrugada.

Saí de Rio Bonito com um desejo profundo e real de expandir o reino de Deus para os corações das pessoas e povos que ainda não conhecem o Seu grandioso amor. Posso arriscar-me a dizer que todos os que ali estiveram regressarão em 2012, e contarão as inúmeras bênçãos de Deus ao longo desse ano”.

Por Sérgio Dias 

veja também