Missionários batistas constróem templo em Mbour

Missionários batistas constróem templo em Mbour

Atualizado: Segunda-feira, 25 Outubro de 2010 as 1:39

A obra missionária realizada na aldeia de Mbour, no Senegal, pelos missionários de Missões Mundiais da CBB, Pr. Ronaldo e Ana Paulo Lourenço, está crescendo e avançando. No último mês de setembro, o casal recebeu a visita do Pr. João Marcos Barreto Soares, diretor executivo da JMM, para o culto de lançamento da pedra fundamental da construção do primeiro templo batista naquela região.

Apesar da insistente chuva que caia em Mbour, de acordo com o Pr. Ronaldo Lourenço, a animação dos crentes locais com a inauguração era tamanha que o mau tempo sequer atrapalhou. O grande número de convidados, entre eles missionários da JMM, amigos e representantes das igrejas evangélicas do Senegal, assistiram à apresentação do grupo de jovens da IB de Guediawaye e a mensagem do Pr. Yves Faye.

O Pr. João Marcos Barreto Soares, em visita aos missionários nos campos, deu uma palavra de saudação em nome dos crentes brasileiros e, juntamente com os irmãos da igreja, colocou o primeiro bloco da construção do templo da Igreja Batista de Mbour. “Deus foi verdadeiramente exaltado naquele culto! Para nós, como missionários neste país, foi motivador ver o comprometimento dos crentes locais para a realização deste evento, que foi um marco na vida de cada um. O Senhor trabalhou no coração do nosso povo, dando convicções e libertando-os de temores existentes em seus corações”, contou o Pr. Ronaldo Lourenço.

O prosseguimento nas obras para construção do templo dependem, agora, de uma autorização local. Ainda segundo o Pr. Ronaldo, eles estão encontrando resistências para a edificação do templo, apesar do Senegal ser um país laico (sem religião oficial) e não haver leis que proíbam templos religiosos no país. “A batalha está sendo grande, mas cremos na vitória que o Senhor Jesus já nos deu. Deus tem colocado pessoas no nosso caminho, que estão nos ajudando a dar andamento neste processo. Contamos com suas orações!”, finaliza o missionário da JMM.  

veja também