Missionários testemunham conversão de família inteira no Rio Grande do Sul

Missionários testemunham conversão de família inteira no Rio Grande do Sul

Atualizado: Quinta-feira, 3 Fevereiro de 2011 as 12:02

m Imbé, no Rio Grande do Sul, um casal de classe média alta entregou sua vida a Cristo após visita de voluntários da Trans. Tibério Silva e Tatiane Cristina, que faziam recenseamento na região, testemunharam um momento ímpar de conversão, experiência esta descrita abaixo:

"Entre uma casa e outra eu olhava para aquela mansão de canto de olho como se um ímã me puxasse, mas quando enfim chegou a vez daquela casa eu senti aquele "gelinho" como se já esperasse alguém bater a porta na nossa cara... uma mistura de falta de fé e cuidado. Um versículo me veio à mente: "É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus...".  Pedi a mesma intrepidez e desassombro que Paulo pede em Efésios 6 e fui. Eu e Tatiane logo notamos que aquela mulher estava muito desconfiada, mas ao mesmo tempo curiosa. Parecia que podíamos saber o que ela pensava: "Por que duas pessoas tão jovens gastam seu tempo batendo na porta de casa para falar de religião?" Então parou para nos ouvir.

Em algum momento ela sentiu a seriedade do trabalho da nossa denominação e então perguntou, muito esperançosa: "Vocês trabalham com jovens?". Logo percebemos que passava por alguns problemas com o filho. Era o amor de mãe falando alto e ansiando ver o filho num bom caminho. Não perdemos a oportunidade e logo marcamos de retornar para saber se iam aceitar um estudo do livro de João, pois ainda precisava consultar o marido e o filho para saber se podiam nos receber.

Aquele dia estava bastante corrido, por isso marcamos de retornar às 21h. Esse era um bom horário para ela também, um horário certo de que todos estariam em casa. [No horário marcado] Ela foi logo abrindo o portão e pedindo para entrarmos. O marido, com um olhar meio desconfiado, só acompanhava. Deus nos abençoou muito e pudemos presenciar a conversão daquele casal que foi tocado pelo Espírito enquanto ouvia-nos falar e cantar. Foram transformados... Um casal culto e que repelia qualquer religião agora estava entregue ao Senhor Jesus Cristo.

Nesse dia não pudemos conhecer o filho do casal, o Raul (24 anos). Mas o desespero do casal mediante a vida doente e triste do filho era gritante. Podíamos sentir seus corações gritando: "Como podemos proporcionar essa transformação ao nosso filho também?". Contaram-nos sobre aquele menino quieto, que sofre de síndrome do pânico, usuário de drogas, que não come, não desce do quarto nem para tomar banho, sem amigos... Oferecemos ajuda, mas, devido aos contratempos, não deixamos nenhum horário marcado para voltar, apenas o endereço da nossa base a eles.

No dia seguinte (quarta- 26), quando olhávamos as fotos da Trans e preparávamos para dormir, novamente fomos surpreendidos por Deus. Aquele casal veio até a base para dizer que o filho havia ouvido tudo o que dissemos e as músicas que cantamos, mesmo trancado no quarto. E naquele dia ele acordou cedo, cortou grama, tomou um banho e foi almoçar na mesa com os pais, depois tocou violão durante a tarde. Disseram: "conversamos com o Raul e ele vai os receber amanhã em casa para ouvi-los... Por favor, jantem conosco?" Então marcamos de jantar com eles, às 21h.

No caminho, eu e Tati paramos para orar mais uma vez pelo Raul. Pedia para que Deus me desse a oportunidade de simplesmente ver o rosto daquele menino, e então fomos. Atrasamos três minutos e eles já estavam quase saindo com o carro para nos buscar... Desta vez, estavam esperançosos. O semblante era outro. Fiquei um pouco preocupado quando notei que o Raul demorava a descer. Enfim, Deus me concedeu o que havia pedido. O Raul desceu para jantar conosco. Senti que ficou surpreso, mas ao mesmo tempo contente por ver que somos da mesma idade. E assim como os pais, deve ter se perguntado: "O que dois jovens com tantos atrativos por aí fazem aqui em casa nesse horário?" Enquanto jantávamos o assunto ia se estendendo e a curiosidade dele aumentava em ouvir mais do meu testemunho, que muito se assemelha a vida que ele leva. Depois de muita conversa dirigida pelo Espírito Santo do Senhor, depois de alguns louvores, ficou estampado no rosto dele um desejo de viver essa mesma transformação que eu havia testemunhado. Então, cerca de 23h do dia 27/01/2011, Raul ora comigo e recebe o Senhor Jesus como Senhor e Salvador de sua vida. Fiquei maravilhado mais uma vez e hoje agradeço a Deus por tal experiência.

Continuarei dando assistência e discipulando essa família mesmo de longe, com a esperança de que Deus os manterá sempre firme em seus caminhos e de que Raul se libertará de seus vícios em nome de Jesus. Este menino será um vaso de bênção na Igreja do Senhor juntamente com seus pais.Contamos com as orações de todos os irmãos!"

Por Tibério Silva (Jundiaí-SP) e Tatiane Cristina (Campinas-SP)  

veja também