Missões Nacionais multiplica líderes para alcançar surdos

Missões Nacionais multiplica líderes para alcançar surdos

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 11:55

No último dia 29 de janeiro aconteceu o culto de formatura do curso de Formação de Líderes para Ministério com Surdos no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (STBSB), onde as aulas foram ministradas.

O curso contou com a participação de 30 alunos, sendo oito surdos, de todas as regiões da federação e representando 14 estados brasileiros. O grupo era formado por pessoas envolvidas com o ministério com surdos, conhecedores da Língua Brasileira de Sinais (Libras), mas também por aqueles que, mesmo ainda não conhecendo Libras, desejam alcançar os surdos com a mensagem de salvação.

Ilizeti Salarolli Bretas Carmona, de Cuiabá (MT), é uma das que não conheciam Libras, mas veio com uma consciência: “O que minha igreja faz pelos surdos é praticamente nada”. Assim, ela começou a colocar em prática o desejo de ser usada por Deus para mudar esta realidade. Por outro lado, Janayna Brandt de Oliveira, de São José do Rio Preto (SP), trabalha com surdos há 18 anos na Igreja Batista no Ana Célia, mas afirmou que este é o único ministério longo em sua cidade, pois muitos iniciavam e paravam. Ela afirmou que estava orando com seu pastor pela expansão do ministério, mas não tinham base para formar novos líderes. Além disso, eles tinham o intuito de plantar uma igreja com cultos em Libras. Foi em busca desta formação que Janayna deixou seu emprego para poder participar do curso e afirmou: “Descobri que renunciar para fazer a obra de Deus é muito bom, e sei que Ele vai honrar”.

O sul do país também foi representado por alunos de seus três estados. Mariléia Lúcia Stolz, de  Ijuí (RS), é diretora do Centro de Apoio e Integração dos Surdos (Cais, da Convenção Batista Pioneira) e professora de Pós-graduação em Educação Especial e Psicologia. Ela seguiu para o curso com mais duas integrantes do Cais em busca de aprimoração para o trabalho que já vem sendo desenvolvido. “Vemos que o curso é renomado, de aperfeiçoamento e qualificação para as pessoas levarem da melhor forma o Evangelho para os surdos. É extremamente importante, para nós que estamos no campo, termos locais nos quais possamos receber formação e qualificação”, declarou.

Um aspecto foi especialmente interessante nesta turma. Entre os alunos havia frutos de turmas anteriores e do trabalho missionário de Missões Nacionais. Regiane de Souza Coutinho, de Santana (AP), participou da turma de formação de líderes no ano passado. Capacitada, voltou à cidade e iniciou um ministério com surdos. Manoel Cledes de Almeida Santos foi alcançado por este ministério e agora veio também em busca de capacitação para ampliar as oportunidades de alcançar os surdos da região com a mensagem de salvação.

Do Amapá também participou a jovem Karolynne Maffra Amaral, de 18 anos, ovelha do casal missionário formado pelo pastor Alexandre e sua esposa Carla Andréa Fernandes, que atuam em Laranjal do Jarí. A família missionária, de férias no Rio de Janeiro, participou do culto de formatura, oportunidade na qual o pastor Alexandre deu uma palavra sobre a vida de sua ovelha e sua participação no curso. “Quando lá chegamos, encontramos uma jovem de 15 anos de idade com características singulares, que tem se dedicado ao Senhor, e Deus nos mostrou que é uma ferramenta que Ele quer usar para nos auxiliar na plantação de uma igreja em Libras”. Lembrando que não é fácil sair do Amapá para o Rio de Janeiro, afirmou que, pela fé, Karolynne venceu os obstáculos para estar ali e que aquele dia era um marco para vida dela, de sua família e de Laranjal do Jarí. “Vamos investir neste campo, são milhões que carecem, que estão indo para as trevas, mas vamos avançar na conquista destas almas para Jesus”.

veja também