Moradora de favela ganha festa de 15 anos com ajuda de missionária

Joice Camile ganhou uma festa com direito a príncipe e valsa, através da ajuda de um projeto cristão em Campo Grande.

fonte: Guiame, com informações do Campo Grande News

Atualizado: Quarta-feira, 22 Maio de 2019 as 11:03

Joice, moradora de uma favela em Campo Grande, ganhou uma festa de 15 anos. (Foto: Projeto Recriar)
Joice, moradora de uma favela em Campo Grande, ganhou uma festa de 15 anos. (Foto: Projeto Recriar)

Com a ajuda de um projeto cristão, Joice Camile Santos de Oliveira, moradora de uma favela em Campo Grande (MS), realizou um sonho que parecia distante: uma festa de 15 anos com direito a príncipe, valsa e troca de sapatos.

Joice faz parte do Projeto Recriar, criado pela pastora e missionária Maria Izabel Rodrigues. Com a ajuda de voluntários, ela conseguiu arrecadar doações de bolo, decoração, doces, dia de beleza, roupas, sapatos e o jantar. A festa aconteceu no salão do projeto.

A menina mora em um barraco na favela do bairro Noroeste junto com os pais e cinco irmãos. Para Joice, ter uma festa de 15 anos era algo impossível. “Pensei que seria um bolinho com alguns balões, mas vivi um sonho”, disse a adolescente ao site Campo Grande News.

“A gente mora na favela, mas também tem vontades. Via outras meninas tendo festa e pensava que eu também queria viver aquilo. Mas como meu pai e minha não tinha condições eu já tinha perdido as esperanças. Foi, então, que eu cheguei a falar para a pastora e para a Thamara que gostaria de ter uma festa de 15 anos. Elas disseram que fariam a festa e nem acreditei muito. Não foi uma festa qualquer, foi ‘a festa’, nunca imaginei”, afirma a garota.

A festa reuniu cerca de 100 pessoas no dia 10 de maio, entre familiares e amigos de Joice. O príncipe da festa foi seu primo, que também frequenta o projeto. “Minha família gostou muito, minha mãe agradeceu muito a Deus e a pastora e todos que ajudaram. Agora as outras crianças estão loucas para fazerem 15 anos”, conta a adolescente.


O primo de Joice foi seu príncipe na festa de 15 anos. (Foto: Projeto Recriar)


Joice recebeu sua família e amigos como convidados para a festa. (Foto: Projeto Recriar)

O Projeto Recriar nasceu há dois anos com a ideia de alimentar a população carente, mas aos poucos o trabalho social foi ganhando forma e atraindo muitas crianças.

Antes de iniciar o projeto, Maria Izabel trabalhou dez anos com evangelização no Presídio de Segurança Máxima. Conversando com detentos, ela percebeu que o problema surge na infância e decidiu trabalhar na prevenção.

Ela lembra que durante seu trabalho como missionária, nem a situação de miséria em pontos da África a chocou tanto quanto a escassez da comunidade no Noroeste.

“Se as crianças são o futuro, como as abandonadas poderiam dar bons frutos? Mas como, se o presente e decadente? A maioria do projeto mora no lixão desativado. Então percebi que minha atitude poderia ser uma prevenção. No caso da Joice, ela foi a primeira a chegar. Eu conheço a história dela e me emociono em saber que já mudou”, conta Maria Izabel.


A missionária Maria Izabel é criadora do Projeto Recriar. (Foto: Projeto Recriar)

Muitas crianças do projeto voltaram a sonhar com o futuro e pensam em fazer faculdade. Maria Izabel conta que as famílias também são recuperadas através do trabalho. “Tinha criança aqui que o sonho era ser presa na cela do pai e isso me chocou, mas isso está mudando”, afirma.

“Lá na África as crianças ficam sozinhas porque os pais morreram. Aqui não, elas ficam órfãs de pais vivos. Mas eu também choro de alegria, pelas mudanças. Sei o nome de todos e faço questão. As pessoas não respeitam as crianças, não ouvem as crianças, mas isso tem de mudar”, disse emocionada.

veja também