Índios xerentes constroem templo em aldeia Tocantínia

Índios xerentes constroem templo em aldeia Tocantínia

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 3:46

Após anos lançando as sementes do Evangelho em território indígena, novas realizações dos cristãos xerentes demonstram que valeu a pena todo o investimento no discipulado e formação de líderes autóctones. Um templo construído por irmãos da aldeia Kâwrakurerê, localidade que dista 45 km da cidade de Tocantínia, foi inaugurado e tornou-se motivo de orgulho para os missionários de Missões Nacionais que levam o Evangelho de Cristo a essa etnia.

“Nela trabalhamos por muitos anos e, embora nos últimos tempos não tenhamos podido marcar presença com a frequência que gostaríamos, a semente lançada continua produzindo fruto”, disse o missionário Guenther Krieguer, um dos pioneiros no trabalho com os índios xerentes. A cerimônia de inauguração do templo, realizada em maio, contou também com o batismo de sete novos índios, entre eles um de 56 anos que foi, até agora, o único xerente a ocupar o cargo de Chefe de Posto da Funai.

De acordo com o missionário Cláudio Viana, que exerce seu ministério entre os xerentes da aldeia Funil, marcou ainda o fato de que o novo templo foi construído com recursos dos próprios índios. Na estrutura do edifício, nada mais apropriado do que a madeira e a palha para a cobertura. Essa edificação representa a autonomia da igreja tribal e, mais que isso, o desejo dos índios de fincarem de vez as bases do cristianismo entre eles. “Há 13 anos esta aldeia estava sem liderança para dar continuidade aos cultos. Deus levantou o irmão Bolívar Sinãri, batizado em outubro de 2008, e o colocou na liderança. Ele também tem feito um grande trabalho de evangelização nas aldeias próximas”, concluiu o pastor Cláudio.    

veja também