Nigéria: Mais de 40 mortos em violência religiosa

Nigéria: Mais de 40 mortos em violência religiosa

Atualizado: Segunda-feira, 25 Janeiro de 2010 as 12

Mais de 40 pessoas foram mortas na cidade de Jos, Nigéria, depois que 200 jovens muçulmanos atacaram um vilarejo cristão próximo a uma igreja católica em Nasarawa Jos, dando início a uma grande onde de violência.

De acordo com fontes locais, os jovens muçulmanos alegaram ter se reunido para reformar uma casa próxima à igreja Saint Michael, propriedade de um muçulmano que supostamente assassinou três cristãos durante a violência no norte de Jos em novembro de 2008. No entanto, ao invés de reformar a casa, os jovens atacaram a igreja, deixando muitos cristãos mortos e feridos. Eles também incendiaram uma série de casas, comércios e igrejas, incluindo a Igreja Apostólica de Cristo e duas igrejas Evangélicas Africanas, uma em Dutse Uku e outra em Rikkos.

Inconformados por causa da violência, jovens cristãos se reuniram para um ataque de retaliação, e a violência logo se espalhou para outras regiões do norte de Jos.

Uma testemunha ocular informou que há 20 mortos no Hospital Escola da Universidade de Jos, 19 no hospital da Força Aérea e sete largados nas ruas. Os militares também estavam colocando diversos corpos nos caminhões.

Em uma coletiva de imprensa realizada no domingo, a polícia do Estado de Plateau atribuiu a violência ao ataque na igreja Saint Michael, e afirmou que 30 homens armados foram presos por terem ligação ao ataque, dos quais cinco usavam uniformes militares.

O diretor executivo da CSW, Mervyn Thomas, disse: ''Esse incidente é o mais recente em uma série de ataques à comunidade cristã em Jos que teve início em 2001. Infelizmente, já que os causadores da violência religiosa raramente são julgados, muitos cidadãos não confiam nas autoridades para lhes garantir sua segurança''.

veja também