Nove missionários são seqüestrados no Iêmen. Sete estão mortos.

Nove missionários são seqüestrados no Iêmen. Sete estão mortos.

Atualizado: Terça-feira, 16 Junho de 2009 as 12

Depois do desaparecimento de nove estrangeiros voluntários de um hospital no Iêmen, país árabe da Ásia, no dia 12 de junho, foram anunciadas nas últimas segunda e terça-feira, dias 15 e 16 de junho, a morte de sete seqüestrados. Entre os nove desaparecidos, sete eram alemães, uma inglesa e uma coreana.

O pastor Silas Tostes, presidente da Associação de Missões Transculturais Brasileiras e da Missão Antioquia, escreveu carta de notificação e pedidos de oração.

Leia a carta:

"Amados irmãos,

Favor divulguem e orem por esta situação.

É com o coração dolorido que gostaríamos de informar a situação de sequestro de nove pessoas que serviam voluntariamente num hospital ligado a uma ONG no país de Yemen.

Na sexta feira, dia 12 de junho, recebemos um comunicado informando o desaparecimento de nove pessoas, seis adultos e três crianças, ligadas a esta instituição. Sete pessoas, incluindo as crianças, são de nacionalidade alemã, além de uma inglesa e uma coreana. Eles nos pediram para orar, uma vez que o fato ainda não era de conhecimento público.

Na segunda-feira, dia 15 de junho, às 14h, foi confirmada a morte das seguintes pessoas:

2 moças alemãs (Rita e Anita) que trabalhavam como estagiárias no hospital;

1 moça coreana (Young-Sun) que fazia parte do quadro de trabalhadores do hospital.

Na manhã de terça-feira, dia 16 de junho, às 9h30, mais quatro corpos foram encontrados pelas autoridades locais. Os corpos são do casal alemão ( Johannes & Sabine) e uma das crianças, e do engenheiro britânico (Tony). Já foram confirmadas as mortes de sete pessoas e ainda não se sabe sobre o paradeiro das duas outras crianças.

Até o momento nenhum grupo assumiu a autoria do sequestro. Os corpos das vítimas foram devolvidos ao hospital. Também não há notícia acerca do paradeiro das outras pessoas sequestradas. Há muitos rumores e informações desencontradas, mas esta é oficial, do próprio hospital.

Gostaríamos que o povo de Deus fizesse um clamor ao Senhor pelos seguintes pedidos:

- Pela vida e libertação das duas outras crianças.

- Consolo de Deus para as famílias enlutadas;

- Sabedoria e perseverança para a liderança do hospital ao lidar com esta situação;

- Encorajamento para os outros trabalhadores do hospital que precisam continuar suas atividades debaixo destas condições;

- A questão do futuro a longo prazo para o hospital, já que é sustentado pelo trabalho voluntário de estrangeiros;

- Contra o medo para que não atinja os outros voluntários estrangeiros no país. Para que Deus levante voluntários na área médica para assumirem as responsabilidades das pessoas mortas.

- Para a glória de Deus e a proclamação e o entendimento do Seu Amor para esta nação tão sofrida.

'Salmo 46:1 "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia'." Famílias divulgam foto de enfermeiras alemãs mortas após sequestro no Iêmen  

veja também