O papel social da igreja de Cristo

O papel social da igreja de Cristo

Atualizado: Segunda-feira, 26 Dezembro de 2005 as 12

Como a igreja de Cristo pode mudar a vida de milhões de brasileiros  que lutam para sobreviver à guerra pelo pão nosso de cada dia.

Ingri Cicca

[email protected]

Mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo vive abaixo da linha de pobreza.  Todos os dias milhares delas morrem de fome. No Brasil, segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, cerca de um terço da população, ou seja, 49 milhões de compatriotas  estão nestas condições. São milhares de famílias brasileiras que lutam para sobreviver à guerra pelo pão-nosso-de-cada-dia com até meio salário mínimo per capita. Sem contar as pessoas sem rendimento. Se somarmos a este grupo as pessoas sem rendimento, este número chega à estimatica de 54 milhões de pessoas.

É diante deste cenário que, nós como cristãos, temos que fazer a diferença. Se olharmos para a história da igreja, veremos que  quase sempre evangelização e responsabilidade social andaram juntas. Basta analisarmos as escrituras para compravamos em toda a história da igreja que Deus sempre foi e sempre será o Deus de justiça, de misericórida. Hoje, é por meio da comunidade cristã, ou seja da igreja, que se dá o exercício terreno da graça de Deus. Deus quer capacitar e usar cada um de nós para sua obra.

É preciso atentar que, muito mais do que atender as pessoas em suas necessidades básicas e imediatas, ou seja, o serviço social propriamente dito , é preciso por em prática a ação social, que é buscar eliminar as causas dessas necessidades humanas por meio de atividades em parceria com a comunidade e autoriades do governo.  Para o Pr. Edevaldo Campo Jr – ex-presidente da Fepas – Federação Estadual de Assistência Social, responsável atualmente pela ministério da Igreja Batista Filadélfia, em Cidade Patricarca – SP  o assistencialismo não produz mudanças e gera atuações ineficientes. Para ele, é preciso levar até as pessoas o Jesus que restaura o ser humano por completo.

Tanto o serviço social como a ação social se complementam. É preciso atentar que mesmo a prática do serviço social não deve ficar restrita a prática assistencialistas. É a famosa expressão de “não apenas dar o peixe, mas, também dar a vara e ensinar a pescar”. 

A igreja precisa tomar posição firme em relação a ação social cristã. Isso implica nadar contra a maré. Num país como o Brasil, onde  impera a ética da desonestidade, da corrupção, da discriminação social. Nós, como igreja, temos o desafio de estruturar a ação social cristã diante deste cenário. Por isso, é muito importante que cada cristão desperte para a  responsabilidade social e faça sua parte para a constituição de um país melhor. Como diz a palavra do Senhor: É preciso que cada cristão seja realmente o sal da terra pois “... se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens”. (Mt 5 –13)

Louvamos a Deus, porque muitas igrejas tem se posicionado e assumido a responsabilidade social através da criação de organizações comunitárias que identificam e mobilizam habilidades, capacidades, dons e sabedoria dos cidadãos locais. Contudo, ainda há muito o que ser feito para se estabalecer nas igrejas um ética cristã voltada para o compromisso social. Para o Pr. Edinho, hoje o maior desafio para a consolidação de uma ética cristã voltada para o social  é atrair as pessoas para um evangelho integral, em que a essência do evangelho de Jesus,seja posto como voz profética nesta sociedade. Para ele “uma grande dificuldade para uma atuação sistemática na ação social na igreja é o discurso muito voltado para a área chamada espiritual, deixando de lado as coisas voltadas para o material.Hoje em virtude do grande crescimento das igrejas neopentecostais,se olha muito para o céu ,deixando de lado os desafios de uma nação como a nossa. Para aqueles que desejam ardentemente servir a Cristo, fazer sua obra, o Pr. Edinho deixa a seguinte palavra “Apesar do desafio ser imenso, basta olharmos a realidade que nos cerca. Deus tem chamado a sua igreja para restaurar a nossa nação, sarar a terra, e minha palavra de incentivo é dizer que vale a pena seguir os passos do nosso Salvador e Senhor Jesus Cristo e como seus discípulos, devemos  fazer as mesmas obras Dele”.

O despertar da igreja de Cristo para a ação social já era uma preocupação entre muitos homens de Deus. Prova disso, foi o Congresso Internacional de Evangelização Mundial, ocorrido em 1974, onde quatro mil homens, representando o cristianismo de quase todos os países do mundo, reuniram-se na cidade de Lausanne, na Suíça,  para tratar de assuntos relacionados a prática cristã.

veja também