O projeto tem o objetivo de resgatar a autoestima das asiáticas e compartilhar a paz do Salvador

Obra missionária leva esperança a mulheres asiáticas

Atualizado: Terça-feira, 7 Fevereiro de 2012 as 11:29

A missionária Mali anuncia Cristo, a paz que liberta, no Sul da Ásia, campo onde atua e desenvolve o Projeto ELA – Especiais, Lindas e Amadas. O projeto tem o objetivo de resgatar a autoestima das asiáticas, contribuindo para que mulheres comuns se sintam belas, aceitem sua aparência e, principalmente, conheçam a paz do Salvador.


“À medida que tratamos as mulheres com dignidade e amor, elas começam a abrir o coração para o único Deus capaz de curar suas feridas, enchendo suas vidas de significado e beleza”, conta Mali, que recentemente falou sobre o Projeto ELA a esposas de pastores durante a 92ª Assembleia da Convenção Batista Brasileira, em Foz do Iguaçu/PR.

Mali explica que a estratégia usada no projeto consiste em reunir mulheres não cristãs para tratamentos gratuitos de beleza. Nos encontros, elas estudam o padrão de Deus para a vida da mulher e o real valor de cada uma.
“Procuramos montar os estudos em ordem lógica, com verdades que tragam respostas aos corações dessas mulheres”, diz Mali.


A missionária conta que está em um período de testes de novos produtos de beleza antes de serem doados às mulheres atendidas pelo projeto. “Precisamos ser cautelosos na escolha das marcas e produtos. Qualquer alergia, queimadura ou resultado negativo pode ser um desastre”, explica.


Mali finaliza pedindo oração pelo Projeto ELA, pela família missionária (a obreira desenvolve juntamente com o obreiro Dawei o projeto Água para os Sedentos), e por segurança no campo, pois eles atuam em uma área hostil ao Evangelho.
“Peço que ore por nós. Que toda a nossa vida seja dedicada à expansão do Reino de Deus. Queremos glorificá-Lo em tudo”, conclui.

veja também