Oficiais invadem treinamento ministrado por advogada cristã

Oficiais invadem treinamento ministrado por advogada cristã

Atualizado: Quarta-feira, 24 Março de 2010 as 12

Na manhã do dia 11 de março, a cristã Wu Chenglian, advogada de direitos humanos, abriu a sessão de treinamento legal com uma oração. Mais de 30 pastores de igrejas não registradas do Seminário Henan Fangcheng se reuniram na sala de conferências para estudar a lei e aprender como preparar as igrejas para defender seus direitos religiosos.

Mais tarde, 30 policiais do Escritório de segurança e assuntos religiosos (PSB e RAB) da região de Fangcheng, invadiram o templo onde eles estavam reunidos, cercaram o grupo e pediram que os líderes mostrassem seus documentos de identidade. Então, eles tentaram registrar os números de todos os documentos sem mandado, mas os líderes se recusaram a ''cooperar''. Os oficiais confiscaram as Bíblias e os materiais de treinamento, levando inclusive itens pessoais, como celulares e carteiras. Os pastores ficaram presos na casa para um interrogatório, e não puderam cozinhar para o almoço.

Por volta das 13h, os oficiais do PSB e RAB liberaram 20 pastores. Wu Chenglian foi levada da casa às 14h30 e conduzida ao hotel Xinda, em Fangcheng. Ela foi interrogada durante três horas antes de poder voltar para casa às 17h. No mesmo dia, o PSB convocou Wu para voltar para o escritório e buscar a lista de todos os itens que haviam sido confiscados.

veja também