Países cristãos deveriam ajudar a cristãos em primeiro lugar?

Países cristãos deveriam ajudar a cristãos em primeiro lugar?

Atualizado: Terça-feira, 4 Fevereiro de 2014 as 2:49

Países cristãos deveriam ajudar cristãos em primeiro lugar?Se o Reino Unido é um país cristão, deve procurar ajudar os cristãos em primeiro lugar?
 
Parece que este é o pensamento deputado conservador, Aldershot Gerald Howarth.
 
Em resposta à decisão recente da ministra Theresa May [Secretária da Casa] - que permitiu a entrada de refugiados que fogem do conflito sírio - ele foi citado na página Politics.co.uk, dizendo que: "Como um país cristão , seria certo priorizar os cristãos que estão sendo perseguidos na Síria".
 
"Eu aprecio resposta medida da secretária da casa a esta tragédia terrível, pela qual o Reino Unido não tem absolutamente nenhuma responsabilidade", disse ele , "mas eu posso convidá-la para considerar a ve-la no contexto do impacto global da migração para este país nos últimos anos?".
 
Isto ecoou uma proposta semelhante a de Nigel Farage, que no final de dezembro do ano passado [2013] falou sobre o fato de que enquanto os muçulmanos - sejam eles sunitas ou xiitas - são a maioria em muitos países locais para a Síria, os cristãos não são.
 
"É ruim o suficiente para sunitas e xiitas", disse o deputado Farage, em sua participação no programa "Jeremy Vine". "Pelo menos há países vizinhos que irão leva-los", disse ele.
 
"Para onde, na face da Terra, os cristãos estão indo? Cristãos são agora uma minoria seriamente perseguida".
 
Theresa May disse que os refugiados seriam autorizados a entrar no Reino Unido com base em sua "vulnerabilidade" e não religião. E, finalmente, o que é muito mais próximo daquilo que a posição cristã deve ser.
 
Enquanto nenhum político falou sobre a escolha apenas dos cristãos e deixando os muçulmanos para trás, o espírito de suas declarações eram claras: "Deveríamos trabalhar em primeiro lugar, para ajudar pessoas como nós. O Reino Unido , como um país cristão , deveria estar ajudando outros cristãos".
 
Embora seja verdade que o Reino Unido deve ajudar os cristãos ao redor do mundo, Jesus disse em Mateus 05:47 : "E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?".
 
É fácil ficar motivado para ajudar aqueles que são como nós. Você acabou de imaginar-se na sua situação , e você pensa "Eu não iria querer isso " e então você começa a trabalhar .
 
Mas, como o ex-arcebispo de Canterbury, Lord Williams ressaltou ao falar em na igreja de St James Piccadilly recentemente, a realidade do que é ser espiritual é ter imaginação para olhar para um estranho, alguém diferente de você, e saber que "eu não serei plenamente humano se desprezar esta pessoa".
 
Cristianismo, segundo ele, é olhar para alguém em necessidade e pensar "a sua necessidade é a minha necessidade, a sua pobreza é a minha pobreza".
 
Se somos um país cristão, não devemos nos preocupar tanto sobre a quem ajudamos, mas sim a quantas pessoas nós podemos ajudar e como podemos ajudá-las.
 
Um país cristão não deve ser tão preocupado com o impacto potencial da nova imigração - se isso significa que pode ser de ajuda para aqueles que precisam desesperadamente.
 
A fé de um país cristão deve leva-lo a acreditar que, mesmo se a disposição de ajudar custa-lhe recursos - talvez até mesmo uma grande quantidade de recursos - ele tem a fé de que há um Deus que responde quando Ele nos vê agindo com a verdadeira generosidade.
 
Se a Igreja move-se somente para ajudar a si própria, que esperança que ele oferece para o mundo?
 
Como isto seria parecido com Jesus?
 
Será que Ele só oferecia cura e milagres para as pessoas que já queriam segui-lo?
 
Os cristãos precisam alcançar e servir a todos quanto puderem, e países cristãos - como eles existem - ainda mais.
 
Por Michael Trimmer - ChristianToday.com
 
*Tradução por João Neto

veja também