Pastor angolano é apedrejado até a morte por familiares

Pastor angolano é apedrejado até a morte por familiares

Atualizado: Segunda-feira, 18 Outubro de 2010 as 2:35

O pastor de uma Igreja angolana Adventista do Sétimo dia foi apedrejado até a morte por membros de sua família, depois de o acusarem pelo assassinato de uma sobrinha, em Luanda, no último final de semana.

A morte que ocorreu no domingo envolveu netos e sobrinhos da vítima.

O porta-voz do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, o superintendente Jorge Bengue, declarou à Agência Lusa que os agressores se encontram foragidos.

Pedro Vicente, um dos sobrinhos da vítima, em declarações à Rádio Nacional de Angola, explicou que a confusão começou quando um dos filhos da sua falecida sobrinha que tinha uma arma de fogo, começou a fazer disparos.

“Com isso, a vítima foi apedrejada e espancada com vários objetos contundentes, tendo falecido minutos depois de chegar ao hospital devido à gravidade dos ferimentos,” explicou Pedro Vicente.

Lamentando o acontecimento, o familiar mostrou indignação pelo ato, que aconteceu no dia em que a vítima completou 60 anos.

Segundo sociólogos, as crianças e os idosos são os grupos mais afetados, devido quase sempre por razões econômicas em que tais pessoas são vistas como fardos. A acusação de feitiçaria seria o recurso usado para que algumas famílias se livrem desses membros indesejados.

  * Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.

veja também