Pastores convocam uma manifestação a favor de missionário preso no Irã

Pastores convocam uma manifestação a favor de missionário preso no Irã

Atualizado: Quarta-feira, 15 Janeiro de 2014 as 2:22

Pastores convocam uma manifestação a favor de missionário preso no IrãUm grupo de pastores dos Estados Unidos está se mobilizando para alertar sobre a difícil situação de Saeed Abedini, um missionário norte-americano condenado - em razão de sua fé - a oito anos de prisão em uma das penitenciárias mais brutais do Irã.
 
O grupo convida líderes cristão de todo o continente americano a se reunir em frente à Casa Branca, durante todas as segundas-feiras, até o dia 08 de março, exigindo mais atenção sobre os cristãos perseguidos em todo o mundo.
 
Segundo o pastor Keith Tucci, os líderes cristãos não tem o dever somente de proclamar o evangelho, mas também de tomar atitudes como esta, apoiando Saeed. 
 
"Parte do nosso dever como ministros não é apenas a proclamação, mas também a demonstração. Acreditamos que a nossa cultura está morrendo por um modelo e também acreditamos que há muitos homens valentes nos púlpitos da América que entendem que agora é o momento de atuar", disse Tucci, da Liga de Defesa dos Pastores Cristãos, antes de ser preso fora da Casa Branca na última segunda-feira, em razão da manifestação.
 
Pr. Pat Mahoney, diretor da Coalizão de Defesa Cristã, disse que Obama recebeu o jogador Jason Collins, depois que o atleta anunciou ser gay. O presidente também teria recebido Sandra Fluke, após o estudante de direito na Universidade de Georgetown falar em público sobre os direitos das mulheres americanas receberem apoio do governo, com anticoncepcionais gratuitamente em seus planos de saúde.
 
"No entanto, não chamou a esposa de um cidadão dos EUA que está sendo agredido em uma prisão iraniana. Se o presidente Obama não vier até ela e não se apresentar a seu marido e a Igreja perseguida, então ela virá na frente de seu quintal", disse Mahoney.
 
Com informações de Mundo Cristiano / CPADNews
 

veja também