A perseguição religiosa na Malásia é o tema do 14º dia de campanha de oração da MAIS

"Clame a Deus para que, pelo seu Santo Espírito, conceda sabedoria e coragem aos líderes da Igreja e aos cristãos que vivem na Malásia"

Fonte: GuiameAtualizado: quarta-feira, 1 de julho de 2015 17:39
Malásia _ imagem ilustrativa
Malásia _ imagem ilustrativa

De acordo com dados da Missão Portas Abertas, a Malásia está entre os 50 países do mundo que mais sofrem com a perseguição religiosa.  As leis antipostasia, que proíbem a conversão de muçulmanos a outras religiões, geram desafios à evangelização no país.  No 14º dia de campanha de oração pelo mundo muçulmano, da Missão em Apoio à Igreja Sofredora - MAIS, a Malásia é o motivo de intercessão.  "Clame a Deus para que, pelo seu Santo Espírito, conceda sabedoria e coragem aos líderes da Igreja e aos cristãos que vivem na Malásia, para que continuem a testemunhar do Evangelho a seus conhecidos, amigos, parentes e que este testemunho renda frutos de vidas convertidas ao Senhor Jesus. Ore também para que o Senhor proteja a sua Igreja e os novos convertidos contra a opressão e perseguição religiosa."

De acordo com dados da Missão Portas Abertas, a Malásia está entre os 50 países do mundo que mais sofrem com a perseguição religiosa.

As leis antipostasia, que proíbem a conversão de muçulmanos a outras religiões, geram desafios à evangelização no país.

No 14º dia de campanha de oração pelo mundo muçulmano, da Missão em Apoio à Igreja Sofredora - MAIS, a Malásia é o motivo de intercessão.

"Clame a Deus para que, pelo seu Santo Espírito, conceda sabedoria e coragem aos líderes da Igreja e aos cristãos que vivem na Malásia, para que continuem a testemunhar do Evangelho a seus conhecidos, amigos, parentes e que este testemunho renda frutos de vidas convertidas ao Senhor Jesus. Ore também para que o Senhor proteja a sua Igreja e os novos convertidos contra a opressão e perseguição religiosa."

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições