Peru

Peru

Atualizado: Quarta-feira, 11 Janeiro de 2006 as 12

Capital: Lima

Idioma: espanhol, quíchua, aimará (oficiais) Moeda: sol novo Nacionalidade: peruana Composição étnica: quíchuas e aimarás 45%,

 eurameríndios 37%,europeus ibéricos 15%,outros 3% (1996) População (milhões hab.): 27.6

  Peru:  um país de culturas e tradições milenares e de muito sincretismo religioso

Geração após geração, as tradições são mantidas e ensinadas aos descendentes.

Com 1.285.216 Km2, o Peru é o terceiro maior país da América do Sul. O país tem uma localização estratégia, possui demarcação territorial ao norte com o Equador e a Colômbia, ao sul com o Chile, a leste com o Brasil e a Bolívia  e a oeste é banhado pelo Oceano Pacífico.

O Peru apresenta um variado cenário geográfico. O país está dividido em três regiões pela cordilheira dos Andes: a Costa, onde se concentra as maiores cidades e a capital Lima, a Serra, onde estão localizadas cidades importantes como Arequipa e Cuzco  e a Selva, dominada por planícies e pela floresta tropical.

Ao longo de sua história, uma das características mais importantes do Peru é a grande variedade de origens étnicas e culturais. Parte desta riqueza cultural deve-se à influência inca, cuja civilização esteve presente no país até a chegada dos espanhóis, no século XVI. Esse tempo marcado pela civilização inca deixou belas obras arquitetônicas – entre elas Machu Picchu, sítio arqueológico descoberto pelo historiador americano Hiram Bringman em 24 de julho de 1911 e Cuzco, a primeira cidade turística do país.

Cultura

O Peru é um país de cultura e de  tradições milenares. Os indícios da herança inca podem ser comprovados em Machu Picchu e na cidade de Cuzco, considerados patrimônios da humanidade.

Entre o povo peruno são encontradas muitas manifestações artísticas. Uma das tradições encontradas no país é a arte de tercer.  A atividade é exercida principalmente entre as mulheres, que transformam as fibras de lã da Ihama e a lã da vicuña e do algodão em belíssimos mantos, chullus” (”gôrro tecido de lã com orelheira), “chumpis” (faixas), “ponchos” (espécie de capa) etc. Algumas cidades, destacam-se também pela produção de artigos específicos como Ayacucho com a confecção de tapetes, Puno, com seu tecidos de ponto; Apurímc e Junín, com mantas e tapeçaria, e Lima, com tecidos de linha e fios de algodão. Nas peças criadas pelos artesãos as cores, os desenhos e a decoração com motivos geométricos estão sempre presentes.

Outro aspecto cultural que é característico do povo peruano, desde a antiguidade, é a arte dos ourives. O país é rico em minerais e pedras semi-preciosas o que tornou possível o desenvolvimento e o aprimoramento ao longo de sua história do trabalho artesanal dos ourives.

As culturas pré-incas também trouxeram forte influência na tradição ceramista do povo peruano. As técnicas ancestrais e os desenhos coloniais tem servido de inspiração aos ceramistas de hoje para moldar belíssimas peças. Estes são apenas exemplos da enorme riqueza e variedade presente na cultura peruana.

Tradição

Uma das tradições mais conhecidas entre os peruanos é a “Pachamama”, que significa Mãe Terra. Essa tradição originou-se da civilização inca que adoravam à terra (Pachamama) e ao sol (Inti), considerado pelos incas como um deus, fonte de toda a vida. A celebração da Pachamama ocorre em 1º de agosto quando os peruanos fazem suas oferendas à Terra como um sinal de agradecimento. Essas oferendas são alimentos cozidos numa fogueira feita num grande  buraco na terra. Há uma crença também que por meio desses rituais é possível invocar  os “espíritos da natureza” (Apus). Ao longo do ano, acontecem vários ritos, festas e cerimônias inspirados nos ancestrais.

Religião

O catolicismo predomina entre os peruanos com um total de 89%. Os evangélicos representam 7% da população e 6% são pertencentes a outros grupos religiosos. Prevalece também no Peru o sincretismo das culturas européias e indígenas. 

A procissão do “Senhor dos Milagres” ( “Señor de los Milagros”)  é uma das celebrações religiosas católica mais conhecidas no país. “Senhor dos Milagres” ou Cristo de Pachacamilla é a expressão como Jesus Cristo é conhecido entre os peruanos. A celebração, que ocorre no mês de Outubro, arrasta multidões pelas ruas da capital.

Vestidos de túnica roxa (para os católicos simboliza a cor da penitência) com um cinto branco, os fiéis percorrem as ruas carregando uma réplica de uma  imagem de Cristo pintada, aproximadamente, em 1650. Essa imagem foi pintada num muro por um escravo negro, que vivia num bairro de Lima chamado Pachacamilla e passou a ser conhecida por ter ficado intacta após um terremoto que assolou a cidade. Esse fato foi atribuído a um milagre e desde então, a imagem ficou conhecida como “Señor de los Milagros”.

Curiosidades Culturais

Você sabia que no Peru eles tomam suco de rã? É isto mesmo. Elas ficam todas amontoadas num aquário e quando o cliente pede um suco, o vendedor pega a rã e dá algumas batidas numa mesa para ela morrer, retira a pele e bate no liquidificador.

Outro curiosidade refere-se ao relacionamento interpessoal. No Brasil, é comum as pessoas usarem e abusarem dos gestos para se expressar. Muitas vezes, mal acabamos de conhecer a pessoa e já estamos brincando, abraçando, encostando as mãos no ombro etc. Para os peruanos, este tipo de comportamento não soa bem. Tem outro significado. Para abraçar, tocar na pessoa apenas quando já se tem muita afinidade para isso.

Principais pontos Turísticos

Machu Picchu

É a principal atração turística do Peru. Trata-se de um sítio arqueológico, situado a 2.550 metros acima do nível do mar, na Cordilheira dos Andes, que foi descoberto pelo historiador Hiram Bringman, em 24 de julho de 1911.

O acesso às ruínas de Machu Picchu é feito por trem, partindo da cidade de Cuzco até Águas Calientes (na base do morro onde está Machu Picchu). Muitos visitantes vão até o local trilhando o Caminho Inca, caminho considerado sagrado.

Em 1983, Machu Picchu foi tombado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), como patrimônio da humanidade, visando preservar o grande valor histórico ecológico do lugar.

veja também